Análise retrospetiva da utilização de ecografia convencional e ultrassonografia biomicroscópica em oftalmologia de canídeos e felídeos

DSpace/Manakin Repository

Análise retrospetiva da utilização de ecografia convencional e ultrassonografia biomicroscópica em oftalmologia de canídeos e felídeos

Show full item record

Title: Análise retrospetiva da utilização de ecografia convencional e ultrassonografia biomicroscópica em oftalmologia de canídeos e felídeos
Author: Serralheiro, Maria Margarida Marques
Abstract: A oftalmologia humana tem sofrido constantes avanços tecnológicos com a evolução da medicina ao longo dos anos, começando a haver cada vez mais formas de diagnóstico capazes de aprofundar alterações oculares, no entanto em medicina veterinária este ainda é um ramo pouco explorado, mas que se encontra em crescimento. A ultrassonografia ocular entende-se pela utilização da ondas de som, em frequências superiores às detetadas pelo ouvido humano, emitidas por um transdutor posicionado sobre o globo ocular que permite a avaliação das estruturas intra e extra oculares. Pode ser dividida em convencional, na qual as frequências de ultrassom variam de 7,5 a 20 MHz, e na ultrassonografia biomicroscópica que utiliza altas frequências acima de 25 MHz. É um método de exame não invasivo, relativamente rápido, visto que não necessita de sedação, na maioria dos casos, e o equipamento é portátil podendo ser transportado para o local onde o animal está a ser observado. Requer alguma prática de utilização e de interpretação das imagens obtidas, contudo, é o método de diagnóstico de eleição em casos de alterações oculares com opacidade dos meios e que necessitem de rápida informação sobre o estado de integridade do olho. A ultrassonografia biomicroscópica é pouco utilizada na prática clínica de medicina veterinária em Portugal, devido ao elevado custo do equipamento e especificidade sobre este exame. A presente análise retrospetiva teve lugar na Vet Visão Centro Veterinário de Benfica, entre 2013 e início de 2018, onde foram avaliados 117 animais com alterações oculares com indicação para realização de ultrassonografia ocular. No decorrer deste trabalho foi possível observar que bastantes alterações foram detetadas apenas com a utilização da ecografia convencional e da ultrassonografia biomicroscópica, devido à presença de opacidade de estruturas intraoculares. Os achados ultrassonográficos oculares permitiram chegar a um correto diagnóstico, consequente prognóstico e instituição de tratamento adequado a cada situação.Human ophthalmology has had constant technological advances with the evolution of medicine over the years, which helped to improve diagnostic procedures capable of identifying ocular pathological alterations. However veterinary medicine still has a lot to explore and improve. Ocular ultrasonography is an exam that uses sound waves, with frequencies that human ear can’t identify, emitted by a probe positioned above the eyeball that allows an assessment of the intra and extra-ocular structures. It can be divided in conventional ultrasound, which uses frequency between 7,5 to 20 MHz, and biomicroscópica ultrasound, that uses higher frequencies, above 25 MHz. It’s a non-invasive procedure, with relatively rapid examination, since sedation is not necessary in most of the cases, and the equipment is portable which can be transported to the local where the animal is being observed. It may require practice of the operator and sometimes images can be difficult to interpret, however it is the election method for cases that requires rapid information on the eye condition in the presence of intraocular opacities. Ultrasound biomicroscopy has not a common use in the clinical practice of veterinary medicine in Portugal, due to the high cost of the equipment and specificity on this exam. The present retrospective study was carried out at the Vet Visão Veterinary Center of Benfica between 2013 and 2017, in which 117 animals with pathological ocular alterations with indication for ocular ultrasound. With this study was possible to understand that a lot of the ocular pathologies were only diagnosed by conventional ultrasound, and with ultrasound biomicroscopy, due to the presence of intraocular opacities. Ultrasonography ocular findings allowed arriving at a correct diagnosis, consequent prognosis and appropriate treatment institution for each situation.
Description: Orientação: Daniel Murta ; orientação externa: Ana Paula Resende
URI: http://hdl.handle.net/10437/9409
Date: 2018


Files in this item

Files Size Format View Description
Tese Margarida Serralheiro Versão FInal.pdf 9.472Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account