Análise dos efeitos de aulas de zumba vs rpm na motivação, vitalidade, resposta afetiva e perceção de esforço

DSpace/Manakin Repository

Análise dos efeitos de aulas de zumba vs rpm na motivação, vitalidade, resposta afetiva e perceção de esforço

Show full item record

Title: Análise dos efeitos de aulas de zumba vs rpm na motivação, vitalidade, resposta afetiva e perceção de esforço
Author: Marques, Gonçalo José Rodrigues Azenha Jorge
Abstract: Objetivo. O presente trabalho teve como objetivo perceber em que medida é que a existência de música associada ao exercício físico influencia aspetos psicológicos dos participantes como a motivação, vitalidade, resposta afetiva ao esforço, perceção de esforço, entre outras. Pretendeu também explorar diferenças nas mesmas variáveis entre praticantes de Zumba e de RPM. Método. Numa primeira fase foi elaborada uma revisão sistemática de literatura com base em estudos maioritariamente experimentais, sobre a influência da música nas variáveis psicológicas referidas acima. A pesquisa foi realizada nas bases de dados PubMed, SPORTDiscus e PsycINFO, entre janeiro e fevereiro de 2018, e teve como referência o modelo PICO. Numa segunda fase foi realizado um estudo transversal com uma amostra de 86 praticantes (35.83±10.45 anos). A qualidade da motivação, a vitalidade, a resposta afetiva, a perceção de esforço e o efeito motivacional da música foram avaliados através de questionários. Foram utilizados testes T e correlações de Pearson para realizar as análises estatísticas. Resultados. Na revisão sistemática de literatura foram encontrados 32 estudos, sendo 31 destes experimentais. Os resultados não revelaram um efeito consistente da música nas variáveis psicológicas em análise: a presença de música foi associada a maiores níveis de motivação em 3 artigos, a afetos mais positivos em 8 estudos e a menores níveis de perceção de esforço em 5, mas não teve qualquer efeito em 2, 6 e 16 investigações nas variáveis psicológicas anteriormente referidas comparativamente à sua ausência. No estudo empírico observaram-se valores superiores na valência da resposta afetiva, nos níveis de afetos positivos e na vertente motivacional da música nos praticantes de Zumba (vs.RPM). Foram encontradas associações positivas entre a componente global da música e a motivação intrínseca, vitalidade, afetos positivos e valência afetiva para a amostra total e ainda relações positivas entre algumas características musicais e variáveis psicológicas. Verificou-se também maior número de associações para os praticantes de RPM (vs. Zumba). Conclusão. Os resultados acerca dos efeitos da música em variáveis psicológicas como a motivação, a resposta afetiva e a perceção de esforço mostraram-se inconclusivos devido à sua inconsistência, sendo necessário aprofundar a investigação sobre o tema para reforçar o seu potencial como facilitador da adesão sustentada ao exercício.Purpose. The purpose of the present study was to understand whether the existence of music, associated with physical workout, influenced psychological variables, such as motivations, vitality, affective response to physical effort, perceived exertion, among others. It was also intended to explore the differences in the same variables between Zumba and RPM practitioners. Method. In a primary stage, a systematic literature review aiming at summarizing the research on the influence of music on the aforementioned psychological variables was elaborated. The search was conducted on the PubMed, SPORTDiscus and PsyciNFO databases, between January and February of 2018, following PICO. In a secondary stage, a cross-sectional study was conducted with a sample of 86 participants (35,83±10,45 years). The qualifty of motivation, vitality, the affective response to physical effort, perceived exertion and motivational effect of music were assessed through questionnaires. T tests and Pearson correlations were conducted. Results. In the systematic literature review, we uncovered 32 studies, 31 of them experimental. Results did not show a consistent effect of music onto the psychological variables under study: the presence of music was associated with higher levels of motivation in 3 articles; with positive affects in 8 studies and lower levels of perceived exertion in 5, but it did not have any effect on 2, 6 and 16 studies, respectively, when compared to the absence of music. Results from the empirical study, showed greater affective valence, and levels of positive affect and in the motivational dimension of music in Zumba practitioners (vs. RPM). For the total sample, we found positive associations among the global component of music and intrinsic motivation, vitality, positive affect and affective valence, and also positive relationships among some musical characteristics and psychological variables. Of note, was also the higher number of associations for the practitioners of RPM (vs. Zumba). Conclusion. Results regarding the effects of music on psychological variables such as motivation, affective response and perceived exertion were inconclusive due to its inconsistency. Further studies are needed to reinforce music’s potential as a facilitator of sustained adherence to exercise.
Description: Orientação: Eliana Cristina Veiga Carraça
URI: http://hdl.handle.net/10437/9370
Date: 2018


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação Final Gonçalo Marques.pdf 986.1Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account