Sexualidade num Portugal multicultural : estudo transcultural entre portugueses e imigrantes

DSpace/Manakin Repository

Sexualidade num Portugal multicultural : estudo transcultural entre portugueses e imigrantes

Apresentar o registro completo

Título: Sexualidade num Portugal multicultural : estudo transcultural entre portugueses e imigrantes
Autor: Barroso, Ana Martins
Resumo: Apesar do multiculturalismo de Portugal, poucos estudos foram realizados para entender se há diferenças relativamente à saúde sexual e reprodutiva entre os portugueses e os imigrantes. Através deste trabalho pretendemos explorar se há diferenças relativamente a certos indicadores de saúde sexual e reprodutiva entre portugueses e imigrantes residentes em Portugal. Trata-se de um estudo exploratório, transversal, descritivo, quantitativo, onde, através de uma amostragem não probabilística, reunimos 935 participantes (50.5% homens e 49.5% mulheres), entre os 18 e 72 anos, vivendo em Portugal. Utilizámos um questionário para recolher dados sociodemográficos e informação sobre indicadores de saúde sexual e reprodutiva. Os resultados demonstraram que existem algumas diferenças estatisticamente significativas entre os participantes de diferentes países no que diz respeito ao uso do preservativo, frequência de masturbação, história de dor durante a penetração vaginal, falta de desejo sexual, ejaculação atrasada ou ausência de ejaculação e prática de mutilação genital feminina ou de circuncisão. Devido às diferenças encontradas, defendemos um aumento do conhecimento cultural relativamente à sexualidade por parte dos profissionais de saúde bem como uma adaptação cultural dos programas de promoção da saúde sexual. Devem ser realizados estudos qualitativos para entender melhor as representações e comportamentos relacionados à saúde sexual de cada país.Despite Portugal’s multiculturalism, few studies have been done to understand if there are differences in sexual and reproductive health between Portuguese people and immigrants that justify a culturally sensitive approach from health care professionals. We aim to explore if there are differences regarding sexual and reproductive health indicators among the Portuguese and immigrants living in Portugal. This is a cross-sectional descriptive exploratory quantitative study. Across the non-probabilistic sampling, we gathered 935 participants (50.5% men and 49.5% women), aged 18-72 years living in Portugal. We used a questionnaire to collect socio-demographic data as well as information about sexual and reproductive health indicators. The results showed that there are some significant differences between the participants of different countries in what concerns condom use, masturbation frequency, history of pain during vaginal penetration, lack of sexual desire, delayed ejaculation or absence of ejaculation, and practice of female genital mutilation and circumcision. Due to the differences found, we advocate an increase in the cultural specific knowledge of sexuality by health professionals. We also believe sexual health promotion programs need to be adapted to acknowledge and integrate cultural differences. However, qualitative studies must be done to better understand the significations and behaviors related to sexual health of each country.
Descrição: Orientação: Patrícia Magda Monteiro Pascoal ; co-orientação: Jorge Cardoso
URI: http://hdl.handle.net/10437/9194
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
SEXUALIDADE NUM ... migrantes.AnaM.Barroso.pdf 1.349Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta