Prevalência de Giardia spp. em cães e gatos em duas clínicas veterinárias na região de Cessy, França e no cantão de Genebra, Suíça

DSpace/Manakin Repository

Prevalência de Giardia spp. em cães e gatos em duas clínicas veterinárias na região de Cessy, França e no cantão de Genebra, Suíça

Apresentar o registro completo

Título: Prevalência de Giardia spp. em cães e gatos em duas clínicas veterinárias na região de Cessy, França e no cantão de Genebra, Suíça
Autor: Merz, Luisa Guedes Vieira
Resumo: O género Giardia inclui espécies com potencial zoonótico de distribuição mundial, sendo considerado um dos dez parasitas mais comuns no homem e uma das principais causas de diarreia não viral em humanos e animais. Sua prevalência, apresenta índices variáveis, dependendo da localização geográfica e do método utilizado para o diagnóstico. O presente estudo teve como objetivo principal, determinar a prevalência do protozoário Giardia em cães e gatos que apresentavam sinais clínicos gastrointestinais, em dois centros de atendimento médico veterinários, um na França, Le Colomby e outro na Suíça, Moillebeau. O período de estudo deu-se entre 2015 a 2017. Entre os objetivos específicos pretendeu-se relacionar fatores como raça, género e faixa etária com a prevalência do parasita e determinar possíveis causas de recidiva da giardiose. Avaliou-se as fichas clínicas de 52 animais, onde 29 eram cães, 22 gatos e 1 furão. Das amostras fecais analisadas, 45 foram submetidas ao teste de imunocromatografia para deteção de antigénios solúveis de Giardia duodenalis, sendo que em 4 amostras realizou-se o teste PCR e 3 amostras não foram submetidas ao exame diagnóstico. A prevalência total nas duas clínicas foi de 59,6% (31/52), onde 52% (16/31) eram cães, 45% eram gatos (14/31) e 4% furão (1/31). Na clínica Le Colomby (FR) o percentual de animais positivos foi de 50% (11/22); destes, 45% eram cães (5/11), 45% eram gatos (5/11) e 10% foi representado por 1 furão (1/11). As fêmeas apresentaram um maior número de resultados positivos, tanto para os cães quanto para os gatos. Nos cães as raças que apresentaram maior número de positivos foram Pastor Alemão e Bouldoque Françês; nos gatos as raças mais prevalentes foram o Gato Europeu e Gato da Birmânia. A faixa etária de maior prevalência ocorreu em animais com idade entre 0-9 meses Na clínica Moillebeau (CH) a prevalência encontrada foi de 67% (20/30), sendo 55% cães (11/20) e 45% gatos (9/20). As fêmeas, também apresentaram maior positividade. Não houve correlação quanto às raças dos cães. Nos gatos, a maior prevalência, ocorreram nos Gatos Europeu e Ragdol. A faixa etária de maior prevalência, foi de 0-9 meses em ambas as clínicas. Este estudo vem realçar a necessidade de alertar a comunidade veterinária e os proprietários para o risco da infeção dos animais por Giardia spp. devido ao potencial zoonótico deste protozoário. Torna-se importante avaliar quais os genótipos presentes e implementar medidas profiláticas para proteger animais e pessoas.O género Giardia inclui espécies com potencial zoonótico de distribuição mundial, sendo considerado um dos dez parasitas mais comuns no homem e uma das principais causas de diarreia não viral em humanos e animais. Sua prevalência, apresenta índices variáveis, dependendo da localização geográfica e do método utilizado para o diagnóstico. O presente estudo teve como objetivo principal, determinar a prevalência do protozoário Giardia em cães e gatos que apresentavam sinais clínicos gastrointestinais, em dois centros de atendimento médico veterinários, um na França, Le Colomby e outro na Suíça, Moillebeau. O período de estudo deu-se entre 2015 a 2017. Entre os objetivos específicos pretendeu-se relacionar fatores como raça, género e faixa etária com a prevalência do parasita e determinar possíveis causas de recidiva da giardiose. Avaliou-se as fichas clínicas de 52 animais, onde 29 eram cães, 22 gatos e 1 furão. Das amostras fecais analisadas, 45 foram submetidas ao teste de imunocromatografia para deteção de antigénios solúveis de Giardia duodenalis, sendo que em 4 amostras realizou-se o teste PCR e 3 amostras não foram submetidas ao exame diagnóstico. A prevalência total nas duas clínicas foi de 59,6% (31/52), onde 52% (16/31) eram cães, 45% eram gatos (14/31) e 4% furão (1/31). Na clínica Le Colomby (FR) o percentual de animais positivos foi de 50% (11/22); destes, 45% eram cães (5/11), 45% eram gatos (5/11) e 10% foi representado por 1 furão (1/11). As fêmeas apresentaram um maior número de resultados positivos, tanto para os cães quanto para os gatos. Nos cães as raças que apresentaram maior número de positivos foram Pastor Alemão e Bouldoque Françês; nos gatos as raças mais prevalentes foram o Gato Europeu e Gato da Birmânia. A faixa etária de maior prevalência ocorreu em animais com idade entre 0-9 meses Na clínica Moillebeau (CH) a prevalência encontrada foi de 67% (20/30), sendo 55% cães (11/20) e 45% gatos (9/20). As fêmeas, também apresentaram maior positividade. Não houve correlação quanto às raças dos cães. Nos gatos, a maior prevalência, ocorreram nos Gatos Europeu e Ragdol. A faixa etária de maior prevalência, foi de 0-9 meses em ambas as clínicas. Este estudo vem realçar a necessidade de alertar a comunidade veterinária e os proprietários para o risco da infeção dos animais por Giardia spp. devido ao potencial zoonótico deste protozoário. Torna-se importante avaliar quais os genótipos presentes e implementar medidas profiláticas para proteger animais e pessoas.
Descrição: Orientação: Ana Maria Duque Munhoz
URI: http://hdl.handle.net/10437/9087
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
TeseLuisaMerzFinal-22-10.pdf 7.398Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta