A importância do número de horas semanais das aulas de educação física na melhoria da aptidão física dos alunos

DSpace/Manakin Repository

A importância do número de horas semanais das aulas de educação física na melhoria da aptidão física dos alunos

Show full item record

Title: A importância do número de horas semanais das aulas de educação física na melhoria da aptidão física dos alunos
Author: Jacques, António Dias da Silva Castela
Abstract: O objetivo deste estudo é o de verificar se existe associação entre os resultados da aptidão física dos alunos e a redução da frequência semanal das aulas de Educação Física. Observou-se, em dois anos consecutivos, uma amostra de 110 alunos, 50 raparigas e 60 rapazes, entre os 10 e os 15 anos de idade. A observação foi feita durante os seus 6º e 7º anos de escolaridade, onde a carga horária era de 3 tempos semanais e os seus 7º e 8º anos de escolaridade, onde a carga horária era de 2 tempos semanais, de uma Escola Básica e Secundária do Alto Alentejo, Portugal. No tratamento estatístico, analisaram-se primeiro os dados dos testes de aptidão física registados no início e final de 2011/2012, quando os tempos letivos totalizavam 135 minutos, segundo a hipótese 1. Seguidamente analisaram-se os dados obtidos através da aplicação da bateria de testes do Fitnessgram no início e final de 2012/2013, quando os tempos letivos totalizavam 100 minutos, segundo a hipótese 2. Posteriormente, compararamse os dados do final do ano letivo de 2012/2013, com os dados obtidos no final do ano letivo de 2011/2012, verificando-se se existiam diferenças significativas, conforme a hipótese 3. Desta análise, os resultados indicaram que existem diferenças significativas quanto: à resistência aeróbica (p = 0,010), à flexibilidade do tronco (p < 0,001) com melhorias e à força média (p <0,001) com decréscimo, na hipótese 1; à força média (p< 0,001) com decréscimo, na hipótese 2; à resistência aeróbica (p = 0,010), à força média (p < 0,001) com melhorias e à flexibilidade de tronco (p < 0,001) com decréscimo, na hipótese 3. Assim conclui-se que a redução dos tempos semanais das aulas de Educação Física poderá ter uma influência negativa na aptidão física dos alunos.The aim of this study is to verify the association between Fitness results and less weekly time on Physical Education classes. Therefore, we observed in two consecutive years, one sample of 110 students, 50 females and 60 males, between the age of 10 and 15 years old, of the 6º and 7º grades with 3 classes a week, and on their 7º and 8 º grades, with 2 classes a week, in a high school from Alto Alentejo, Portugal. We analyzed data Fitnessgram tests, from beginning and end of school year 2011/2012, with 135 minutes of weekly classes, hypothesis 1. Analyzed data Fitnessgram tests from beginning and end of school year 2012/2013, with 100 minutes of weekly classes, hypothesis 2. Compared data Fitnessgram tests, from end school year 2012/2013, with same data tests of end school year 2011/2012, and verify if there is association between Fitness with less weekly classes of physical education, hypothesis 3. The results indicate there are significant differences about aerobic resistance (p=0,010) and body flexibility (p<0,001) for better, and for worst in medium strength on hypothesis 1; there are significant differences for worst about medium strength (p<0,001) on hypothesis 2; there are significant differences about aerobic resistance (p=0,010) and medium strength (p<0,001) for better and body flexibility (p<0,001), for worst on hypothesis 3. The conclusion tell us that less classes of Physical Education might be significant negative influence on student’s fitness.
Description: Orientação: António João Labisa da Silva Palmeira
URI: http://hdl.handle.net/10437/9006
Date: 2017


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação mestrado-AJ-2017q.pdf 2.126Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account