Estudos psicométricos da versão portuguesa do Transition Readiness Assessment Questionnaire (TRAQ)

DSpace/Manakin Repository

Estudos psicométricos da versão portuguesa do Transition Readiness Assessment Questionnaire (TRAQ)

Apresentar o registro completo

Título: Estudos psicométricos da versão portuguesa do Transition Readiness Assessment Questionnaire (TRAQ)
Autor: Meira, Juliana; Nazaré, Bárbara; Silva, Neuza
Resumo: No contexto da transição dos cuidados de saúde pediátricos para a medicina do adulto, é fundamental avaliar as capacidades de autocuidado e tomada de decisão dos adolescentes/adultos emergentes com condições crónicas de saúde. Assim, este estudo pretendeu validar a versão portuguesa do Questionário de Avaliação da Preparação para a Transição para a Autonomia nos Cuidados de Saúde (TRACS), considerando a estrutura fatorial, fidedignidade e validade discriminante entre sexos, grupos etários e grupos clínicos. Neste estudo transversal, foi recolhida uma amostra de conveniência de 269 adolescentes/adultos emergentes portugueses entre os 16 e 26 anos, saudáveis e com condições crónicas de saúde. O protocolo de avaliação englobou o TRACS e uma ficha de dados sociodemográficos e clínicos. Após eliminação de três itens por especificidades culturais, a análise fatorial exploratória revelou uma estrutura unifatorial, em oposição à estrutura original de cinco fatores. A escala total apresentou boa fidedignidade (alfa de Cronbach = 0,85) e validade discriminante entre sexos (t = 4,96; p < 0,001) entre jovens com menos de 18 anos e jovens com mais de 18 anos (t = -4,22; p < 0,001) e entre grupos clínicos (t = 2,01; p = 0,045). Estes resultados sugerem que a versão portuguesa do TRACS tem propriedades psicométricas adequadas a nível de fidedignidade e validade, permitindo a sua aplicação em contextos clínicos e de investigação.In the context of the transition from pediatric to adult healthcare, it is critical to assess the self-care and decision-making skills of adolescents and emerging adults with chronic health conditions. Thus, the present study was aimed at examining the psychometric properties of the Portuguese version of the Transition Readiness Assessment Questionnaire (TRAQ), including its factorial structure, reliability, and discriminant validity between sexes, age-groups, and health conditions. The convenience sample for this cross-sectional study comprised 269 portuguese adolescents/emerging adults aged 16 to 26 years, either healthy or with chronic health conditions. The assessment protocol included the TRAQ translated into Portuguese and a clinical and sociodemographic datasheet. After deleting three items because of cultural specificities, the exploratory factor analysis revealed a one-factor structure, instead of the originally proposed five-factor structure. The total scale presented good reliability Escola de Psicologia e Ciências da Vida, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Campo Grande, 376, 1749-024 Lisboa, Portugal. e-mail: abarbaravn@gmail.com ESTUDOS PSICOMÉTRICOS DA VERSÃO PORTUGUESA DO TRAQ www.sp-ps.pt 110 (Cronbach’s alpha = 0.85) and discriminant validity between males and females (t = 4.96; p < 0.001), between adolescents under 18 and emerging adults over 18 years (t = -4.22; p < 0.001), and between healthy and clinical groups (t = 2.01; p = 0.04). These results suggest that the Portuguese version of the TRAQ has adequate psychometric properties regarding reliability and validity, thus representing a valuable tool for use in clinical and research contexts.
Descrição: Revista Psicologia, Saúde & Doenças
URI: http://hdl.handle.net/10437/8931
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar
2018 Estudos ps ... são portuguesa do TRAQ.pdf 437.7Kb PDF Visualizar/Abrir

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta