Efeito de ameaça de estereótipo de género sobre o engagement e satisfação no trabalho

DSpace/Manakin Repository

Efeito de ameaça de estereótipo de género sobre o engagement e satisfação no trabalho

Apresentar o registro completo

Título: Efeito de ameaça de estereótipo de género sobre o engagement e satisfação no trabalho
Autor: Salomão, Solange Verónica de Sales
Resumo: Poucas pesquisas feitas em âmbito organizacional indicam que a perceção de ameaça de estereótipo tem consequências para o desengagement e a desidentificação com a organização e a satisfação com o trabalho. O presente estudo tem como objetivo de investigar se homens e mulheres diferem nas próprias perceções de ameaça de estereótipos no local do trabalho, nos níveis de engagement e de satisfação com o trabalho, uma vez que, nas organizações, as práticas que desenvolvem as competências dos trabalhadores aumentam e/ou são diretamente relacionadas a satisfação e o engagement dos colaboradores (Savaneviciene e Stankeviciute 2011). Pretende-se também investigar o possível papel mediador do engagement na relação entre ameaça de estereótipo e satisfação no trabalho. Participaram no presente estudo cinquenta e cinco homens e mulheres, trabalhadores com distintas funções de uma empresa pública angolana do ramo do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos. Os resultados mostraram que homens e mulheres não diferem nas perceções de ameaça de estereótipo. Entretanto, o género teve um papel moderador na relação entre ameaça de estereótipo e níveis de engagement, ou seja, para as mulheres existe uma relação significativamente negativa entre ameaça de estereótipo e engagement, e para os homens esta relação não é significativa. Mas, para as mulheres, ao aumentar as perceções de ameaça de estereótipo diminui a satisfação com o trabalho, e esta relação é mediada pelos níveis de engagement. Os resultados foram discutidos tendo em conta a literatura mais recente sobre ameaça de estereótipo.Few organizational surveys indicate that perceived threat of stereotyping has consequences for disengagement and dis-identification with organization and job satisfaction. The present study has the objective of investigating whether men and women differ in their own perceptions of the threat of stereotypes in the workplace, the levels of engagement and satisfaction with work, since, in organizations, the practices that develop the competences of the and / or are directly related to employee satisfaction and engagement (Savaneviciene and Stankeviciute 2011). It is also intended to investigate the possible mediating role of engagement in the relationship between stereotype threat and job satisfaction. Fifty-five men and women, workers with different functions of an Angolan public company belonging to the Ministry of Justice and Human Rights, participated in this study. The results showed that men and women do not differ in perceptions of threat of stereotype. However, gender has a moderating role in the relationship between stereotype threat and engagement levels, i.e. for women there is a significantly negative relationship between stereotype threat and engagement, and for men this relationship is not significant. But for women, increasing perceptions of stereotype threat diminishes job satisfaction, and this relationship is mediated by levels of engagement. The results were discussed taking into account the most recent literature on stereotype threat.
Descrição: Orientação: Mauro Bianchi
URI: http://hdl.handle.net/10437/8844
Data: 2017


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Solange V de Sa ... ertação (Versão Final).pdf 449.2Kb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta