Como se posicionam as Forças Armadas Portuguesas perante as expetativas e as preferências laborais dos millennials da região norte de Portugal

DSpace/Manakin Repository

Como se posicionam as Forças Armadas Portuguesas perante as expetativas e as preferências laborais dos millennials da região norte de Portugal

Apresentar o registro completo

Título: Como se posicionam as Forças Armadas Portuguesas perante as expetativas e as preferências laborais dos millennials da região norte de Portugal
Autor: Saraiva, Aníbal Carlos Correia
Resumo: A 19 de setembro de 2004 o Serviço Militar Obrigatório chegou formalmente ao fim. O recrutamento militar passou da conscrição para um modelo assente no voluntariado, num contexto de concorrência com outros empregadores. Neste contexto de semiprofissionalização, é necessário cativar, atrair e reter os cidadãos em concorrência com outras entidades empregadores. Porém, não tem sido fácil recrutar para as Forças Armadas. Existe um défice de militares no regime de voluntario e contratado. Para colmatar estas faltas é necessário conhecer as expetativas e aspirações laborais da geração dos indivíduos que se encontram em idade de recrutamento. Ou seja, dos indivíduos que constituem a geração millennial. Geração que é a primeira a nascer e crescer na era digital. Fenómeno, que segundo diversos autores está a influenciar os seus valores, crenças e atitudes, que por sua vez estão a moldar a perceção do indivíduo em relação à sociedade e ao trabalho, designadamente no que respeita às escolhas profissionais. O conhecimento das suas preferências e expetativas laborais é de extrema importância para saber como atrair e reter estes nativos digitais. Neste estudo, para além de se conhecer as expetativas e preferências laborais dos millennials da região norte de Portugal (RNP), foi necessário perceber como percecionam a instituição militar. Do confronto destes resultados obteve-se o desvio entre o ambicionado e o percecionado, que nos permitiu conhecer o grau de atratividade da instituição militar. Resultado obtido com recurso à técnica de Employer Branding e à aplicação do conceito da Proposição de Valor para o Empregado (PVE). Deste modo e utilizando uma escala constituída por benefícios (construtos/preditores) selecionados pelo autor, calculámos a PVE desejada e percecionada pelos millennials da RNP, identificando: os benefícios funcionais que são mais e menos desejados aquando da escolha de uma profissão e de uma organização para trabalhar; como é que estes benefícios são percecionados na profissão e na organização militar; e, o desvio existente entre o que desejam e o que percecionam. Os resultados obtidos demonstram que o desvio difere de benefício para benefício, sendo que os benefícios percecionados na profissão e na organização militar são menores aos desejados para uma profissão e organização. Os resultados permitem ainda concluir que na escolha de uma profissão e de uma organização são mais valorizados, respetivamente, os benefícios de ordem material e de ordem pessoal, em detrimento dos benefícios de ordem imateriais e de ordem organizacional; e que na profissão e na organização militar é percecionado maior PVE, respetivamente, nos benefícios de ordem institucionais (dimensão imaterial) e de ordem organizacional, em detrimento dos benefícios de ordem instrumental e de pessoal.On September 19, 2004, the Mandatory Military Service formally ended. Military recruitment has shifted from conscription to a model based on volunteering in a context of competition with other employers. In this context of semi-professionalization, it is necessary to captivate, attract and retain citizens in competition with other employers. However, it has not been easy to recruit for the Armed Forces. There is a shortage of military personnel in the voluntary and contracted regime. To fill these shortages, it is necessary to know the expectations and aspirations of the generation of the individuals who are of recruitment age. That is, of the individuals who constitute the millennial generation. Generation that is the first to be born and grow in the digital era. A phenomenon that, according to several authors, is influencing their values, beliefs and attitudes, which in turn are shaping the individual's perception of society and work, particularly with regard to professional choices. Knowing your preferences and work expectations is extremely important to know how to attract and retain these digital natives. In this study, in addition to knowing the expectations and labor preferences of the millennials of the northern region of Portugal (RNP), it was necessary to understand how they perceive the military institution. From the comparison of these results we obtained the deviation between the ambitious and the perceived, which allowed us to know the degree of attractiveness of the military institution. Result obtained using the technique of Employer Branding and the application of the concept of Value Proposition for Employee (VPE). Thus, using a scale of benefits (constructs / predictors) selected by the author, we calculated the desired and perceived PVE by the millennials of RNP, identifying: the functional benefits that are more and less desired when choosing a profession and an organization to work; how are these benefits perceived in the profession and in the military organization; and the deviation between what they desire and what they perceive. The results show that the deviation differs from benefit to benefit, and the benefits perceived in the profession and in the military organization are smaller than those desired for a profession and organization. The results also allow us to conclude that in the choice of a profession and an organization, the benefits of a material and personal order are valued, to the detriment of intangible and organizational benefits; and that, in the profession and in the military organization, a higher PVE is perceived, respectively, in the benefits of institutional order (immaterial dimension) and of organizational order, to the detriment of the instrumental and personnel benefits.
Descrição: Orientação: Manuel Pinto Teixeira
URI: http://hdl.handle.net/10437/8834
Data: 2017


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Dissertação GRH ... madas (Aníbal Saraiva).pdf 7.265Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta