Reconhecimento emocional de faces e de prosódia em pessoas com diagnóstico de esquizofrenia ou outra psicose

DSpace/Manakin Repository

Reconhecimento emocional de faces e de prosódia em pessoas com diagnóstico de esquizofrenia ou outra psicose

Show full item record

Title: Reconhecimento emocional de faces e de prosódia em pessoas com diagnóstico de esquizofrenia ou outra psicose
Author: Figueiredo, Vanessa Patrícia Valverde
Abstract: As psicoses são psicopatologias que condicionam todas as esferas de vida do sujeito sendo, por isso, consideradas graves. Uma das áreas mais comprometidas é a capacidade de reconhecimento emocional quer seja através de expressões faciais ou da voz. A compreensão das mesmas são essenciais para um bom desenvolvimento de relações interpessoais e são facilitadoras do processo de reintegração do individuo no meio social. Esta investigação teve como objetivo estudar a capacidade de reconhecer emoções numa população com esquizofrenia ou outra psicose e assim compreender qual das áreas do reconhecimento emocional se encontra mais afetada (visual ou auditiva). Investigou-se, ainda, se o tempo de duração da doença e o tempo de permanência numa instituição de reabilitação influenciam este domínio da cognição social. Recorreu-se a instrumentos que permitem a avaliação desta componente de duas formas distintas, para os estímulos visuais (fotografias) foi utilizado o Radbound Faces Database de Langner e colaboradores (2011), e para os estímulos auditivos o Conjunto de Frases Portuguesas para investigação da Prosódia emocional de Castro e Lima (2010). Concluiu-se que a identificação de emoções através de expressões faciais obteve melhores resultados face à prosódia, sublinhando-se a dificuldade na identificação de emoções negativas em ambas as áreas e a maior facilidade na identificação de emoções positivas. O tempo de diagnóstico não provou ser um fator significativo na capacidade de reconhecimento emocional, contudo a identificação das emoções Nojo e Medo apresentam pior desempenho. O tempo de permanência numa estrutura de reabilitação não influenciou a capacidade de reconhecimento emocional, mas a emoção Surpresa demonstrou ser mais difícil de identificar em indivíduo que se encontram há mais tempo em processo de reabilitação. É, por isso, imprescindível considerar a necessidade de implementação de programas com foco especifico nas tarefas do reconhecimento emocional que auxiliem o individuo com psicose no desenvolvimento desta competência, uma vez que esta tem um forte impacto na adequação das suas interações diárias.Psychosis are psychopathologies that affect all life spheres of the subject and therefore are consider severe. One of the most compromised areas is the capacity for emotional recognition,either though facial expression or voice, understanding them is essential to a successful development of interpersonal relationships and are facilitators of the process of the reintegration of the individual in an active social environment. This research aimed to study the ability to recognize emotions in a population with schizophrenia or other psychosis and thus to understand wich of the areas is most affected (visual or auditory). It was also investigated if the time of illness and the time of permanence in a rehabilitation institution influences this domain of the social cognition. There were used instruments that alow the evaluation of this component in two diffent ways, for visual stimuli (phographs) was used the Radbound Database of Langner et al. (2011) and for the auditory stimuli were used a Set of Portuguese Phrases for the investigation of the emotional Prosody of Castro & Lima (2010). It was concluded that the identification of emotions though facial expressions obtained better result against prosody, underlining the difficulty in indentifying negative emotions in both areas and a greater ease in identifying positive emotions. The time of diagnosis did not prove to be a significant factor in the ability of recognize emotions, however there was a worst performance in Disgust and Fear emotions. The time spent in a rehabilitation structure did not seem to influence this domain but the Surprise emotion proved to be more difficult to identify in individuals that were in a longer process of rehabilitation. Therefore it is imperative to consider the need to implement programs with specific focus on the task of emotional recognition that assist the individual with psychosis in the development of this competence since it has a strong impact on the adequacy of their daily interactions.
Description: Orientação: Maria Teresa Souto
URI: http://hdl.handle.net/10437/8539
Date: 2017


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação_VanessaFigueiredo.pdf 618.8Kb PDF View/Open Dissertação de mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account