Autodeterminação, estratégias de coping e aceitação da dor na dor lombar crónica

DSpace/Manakin Repository

Autodeterminação, estratégias de coping e aceitação da dor na dor lombar crónica

Show full item record

Title: Autodeterminação, estratégias de coping e aceitação da dor na dor lombar crónica
Author: Batista, Daniela Alexandra Franco
Abstract: Objetivos: Este estudo foca-se na Dor Lombar Crónica e pretende compreender as relações entre variáveis motivacionais de nível personológico, estratégias que os pacientes utilizam para lidar com a dor e aceitação da dor, e níveis de dor e de incapacidade reportados. Método: A amostra foi constituída por 50 indivíduos entre os 20 e os 89 anos (M=53,72; DP =16,82) com diagnóstico de Dor Lombar Crónica. Os participantes preencheram os instrumentos Questionário Sócio Demográfico e Clínico, Escala de Autodeterminação, Questionário da Satisfação das Necessidades Básicas, Inventário de Estratégias de Coping, Questionário de Aceitação da Dor Crónica, e Escala Numérica de Dor. Resultados: As estratégias de coping passivas evitação e preocupação têm relação positiva com a dor e incapacidade. A aceitação da dor está negativamente associada ao nível de dor. A evitação, a preocupação e a menor realização de atividades estão associadas a menor escolha percebida e autoconsciência. A realização de atividades tem relação positiva com a autonomia, competência, escolha percebida e autoconsciência. As estratégias de coping passivas medeiam parcialmente a relação entre a autodeterminação e o nível de dor reportado, ao contrário da aceitação da dor, que não medeia esta relação. Conclusão: Os resultados, na generalidade, são concordantes com a literatura, no sentido em que as estratégias de coping ativas, a satisfação das necessidades psicológicas básicas e a autodeterminação são preditoras de melhores resultados em pessoas com dor crónica.Objectives: This study focuses on Chronic Low Back Pain and intends to understand the relationships between motivational variables at the personological level, strategies that patients use to deal with pain and acceptance of pain, and levels of pain and disability reported. Method: The sample consisted of 50 individuals between 20 and 89 years (M = 53.72; SD = 16.82) with diagnosis of Chronic Low Back Pain. Participants filled out a demographic social and clinical questionnaire, plus the following instruments: Self- Determination Scale, Basic Needs Satisfaction Questionnaire, Pain Coping Inventory, Chronic Pain Acceptance Questionnaire, and Numerical Pain Scale. Results: The strategies of passive coping avoidance and concern have a positive relationship with pain and disability. The acceptance of pain is negatively associated with the level of pain. Avoiding, concern, and lowest realization of activities are associated with less perceived choice and self-awareness. The realization of activities has a positive relationship with autonomy, competence, perceived choice and self-awareness. Passive coping strategies partially mediate the relationship between self-determination and reported pain level, as opposed to acceptance of pain, which does not mediate this relationship. Conclusion: The results are generally in agreement with the literature, in the sense that active coping strategies, satisfaction of basic psychological needs and self-determination are predictive of better results in people with chronic pain.
Description: Orientação: Barbara Gonzalez
URI: http://hdl.handle.net/10437/8391
Date: 2017


Files in this item

Files Size Format View Description
Daniela Batista - Final de defesa.pdf 637.5Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account