Desigualdade percebida como fator de risco para a violência nas relações de intimidade: uma perspetiva macroestrutural

DSpace/Manakin Repository

Desigualdade percebida como fator de risco para a violência nas relações de intimidade: uma perspetiva macroestrutural

Show full item record

Title: Desigualdade percebida como fator de risco para a violência nas relações de intimidade: uma perspetiva macroestrutural
Author: Moreira, Clara Regina Teixeira
Abstract: Numerosos estudos têm reunido evidências que sustentam a relação entre desigualdade e violência. Apesar da importância e necessidade de analisar o fenómeno da VRI numa perspetiva sociocultural, considerando fatores macroestruturais relacionados com o mesmo, estudos prévios circunscrevem as suas análises a indicadores económicos, negligenciando indicadores pessoais subjetivos. Assim, o presente estudo tem como objetivo explorar a relação entre desigualdade percebida e a experiência VRI. Para o efeito, recolheu-se uma amostra da comunidade (n= 172), através de um protocolo de instrumentos constituído por um Questionário Sociodemográfico, Questionário Experiências de Vitimação na Idade Adulta (QEVIA), Inventário de Experiências de discriminação (IED) e um Inventário de Desigualdade Percebida (IDP). Os resultados demonstraram que a desigualdade percebida, a discriminação percebida e os recursos materiais e económicos percebidos são preditores da experiência de VRI. O controlo percebido revelou ser um preditor marginalmente significativo da mesma. Nesta ótica, os recursos materiais e económicos percebidos são fundamentais para a desvinculação ao par íntimo, proporcionando à vítima maior controlo sobre a sua vida e menor probabilidade de sofrer de violência. É, pois necessário um maior investimento em medidas políticas, sociais e económicas para prevenir este fenómeno.Several studies have gathered evidence supporting the relationship between inequality and violence. For this reason, it´s important to analyze the complexity of this phenomenon in a sociocultural perspective, considering macro-structural factors related to it. However, inequality has been operationalized by economic indicators, that neglect the subjective personal indicators. This project goal is to explore the relation between perceived inequality and experience of IPV. For this purpose as collected a community sample (n=172), through a protocol of instruments such as Sociodemographic Questionnaire (QSD); Perceived Inequality Inventory (IDP), Discrimination Experiences Inventory (IED) and Adulthood Victimization Experiences Questionnaire (QEVIA). Results showed that perceived inequality, discrimination and perceived material and economic resources, are predictors of experience of IPV. Perceived control proved to be a marginally significant predictor of it. In this sense, the perceived material and economic resources are key to untying the intimate couple, giving the victim more control over their life and less likely to suffer from violence. So, it´s necessary a greater investment on policy, social and economic measures to prevent this phenomenon.
Description: Orientação: Célia Ferreira
URI: http://hdl.handle.net/10437/7817
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View Description
DissertaçãoClaraMoreira.pdf 594.0Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account