Hiperglicemia como indicador de prognóstico na síndrome de resposta inflamatória sistémica/sépsis

DSpace/Manakin Repository

Hiperglicemia como indicador de prognóstico na síndrome de resposta inflamatória sistémica/sépsis

Apresentar o registro completo

Título: Hiperglicemia como indicador de prognóstico na síndrome de resposta inflamatória sistémica/sépsis
Autor: Umbelino, Inês Lourenço
Resumo: O desenvolvimento de hiperglicemia de stress é frequentemente observado em doentes críticos, nomeadamente perante quadros clínicos de síndrome de resposta inflamatória sistémica (SRIS) e sépsis. A nível da medicina humana, diversos estudos têm vindo a demonstrar que a hiperglicemia desenvolvida nestas situações se apresenta associada a um mau prognóstico, contribuindo para o aumento da morbilidade e mortalidade. Tendo em conta a necessidade de estudos que comprovem esta relação a nível da medicina veterinária, com a presente dissertação pretendeu-se averiguar se, em cães, a hiperglicemia desenvolvida em situações de SRIS e sépsis é responsável por influenciar negativamente o prognóstico. Adicionalmente, pretendeu-se verificar se, na presença de hiperglicemia, o desenvolvimento de hiperlactatemia concomitante é responsável por influenciar o prognóstico ou se a hiperglicemia é indicativa de um mau prognóstico independentemente das concentrações séricas de lactato. O presente estudo contemplou, assim, uma amostra de 34 cães admitidos no Hospital Veterinário da Arrábida (HVA), ao longo de um período de 6 meses, entre 21 de setembro de 2015 e 21 de março de 2016, que, apresentando um quadro clínico de SRIS/sépsis, desenvolveram hiperglicemia. Os resultados obtidos sugerem que graus mais elevados de glicemia se apresentam associados a um aumento da morbilidade e mortalidade. Por outro lado, a hiperglicemia, na ausência de hiperlactatemia, não aparentou contribuir para a mortalidade dos doentes, contudo, quando esta se apresentou em associação com concentrações séricas de lactato elevadas, verificou-se um aumento da mortalidade dos mesmos. Deste modo, concluiu-se que a hiperglicemia aparenta constituir um indicador de prognóstico em cães com critérios de SRIS/sépsis. No entanto, a presença de hiperlactatemia concomitante deve ser tida em consideração, uma vez que, quando avaliados em simultâneo, os valores de glicose e lactato aparentam fornecer informações mais fidedignas acerca do prognóstico do que quando avaliados isoladamente.Stress hyperglycemia is a common occurrence among critically ill patients, namely in those presenting clinical signs of systemic inflammatory response syndrome (SIRS) and sepsis. In human medicine several studies have shown that, in these situations, the development of hyperglycemia is associated with a poor outcome, contributing to an increase in morbidity and mortality. Considering the requirement for new studies proving this association in veterinary medicine patients, the following dissertation was intended to determine whether the development of hyperglycemia, in dogs with SIRS/sepsis, is responsible for having a negative impact on outcome. In addition, this study aimed to investigate if, in the presence of hyperglycemia, the development of concurrent hyperlactatemia affects the prognosis or whether hyperglycemia is indicative of a poor prognosis alone, despite serum lactate concentrations. Hence, the present study was conducted over a six-month period, from the 21st of September of 2015 to the 21st of March of 2016, in a population of 34 dogs admitted to Hospital Veterinário da Arrábida (HVA) which, while presenting SRIS/sepsis criteria, developed hyperglycemia. The results obtained suggest that higher degrees of hyperglycemia are associated with increased morbidity and mortality rates. On the other hand, hyperglycemia in the absence of hyperlactatemia didn’t seem to contribute to patient mortality, while hyperglycemia in the presence of elevated serum lactate levels was associated with an increase in mortality. This way, it was possible to conclude that hyperglycemia appears to constitute a prognostic factor in dogs meeting SIRS/sepsis criteria. Nevertheless, considering that, when evaluated simultaneously, glucose and lactate levels seem to provide a better insight on prognosis than when analysed separately, the presence of concurrent hyperlactatemia must be taken into account.
Descrição: Orientação: Inês Viegas ; co-orientação: Ângela Martins
URI: http://hdl.handle.net/10437/7773
Data: 2017


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
tese final inês.pdf 1.909Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta