Parentalidade e reclusão: o impacto da reclusão na relação entre pais e filhos

DSpace/Manakin Repository

Parentalidade e reclusão: o impacto da reclusão na relação entre pais e filhos

Show full item record

Title: Parentalidade e reclusão: o impacto da reclusão na relação entre pais e filhos
Author: Santos, Ana Cristina Marques dos
Abstract: A reclusão é um tema de máxima importância. No entanto, em Portugal, ainda não é um tema muito estudado. Contudo a reclusão causa um impacto no recluso a todos os níveis, quer social, económico, pessoal e familiar, principalmente na parentalidade. Assim, este estudo pretende compreender/estudar o impacto que a reclusão exerce na parentalidade, nomeadamente na relação entre pai e filho, através de três componentes, a privação, a qualidade da relação e o afastamento/isolamento. Para efeitos do presente estudo foi administrado um protocolo de avaliação a 23 ex-reclusos. De acordo com a literatura, os resultados do presente estudo mostram que o fato de terem estado presos privou-os de estarem com os seus filhos e de exercerem as suas funções de pai, tendo a maioria da amostra referido que se sentiu desesperado por não poder acompanhar o desenvolvimento dos seus filhos. Verificou-se, numa escala menor, em alguns participantes, que a reclusão teve um impacto negativo na sua relação com os filhos, deixando mesmo de manter contato com estes. Porém, em alguns casos continuaram a ter apoio da família e dos filhos, conseguindo manter a relação com estes, contudo, alguns sentiram as consequências de estarem presos, constatando-se as privações e o afastamento que a reclusão acarreta.Reclusion is a topic of utmost importance. However, in Portugal, it is not a much studied subject. Still, the reclusion has an impact on the inmates at all levels, whether social, economic, personal and family, especially in parenting. This study aims to understand/study the impact that reclusion has on parenting, particularly in the relationship between father and son, through three components: deprivation, the quality of the relationship and the distance/isolation. For the purpose of this study it was administered an assessment protocol to 23 former inmates. According to the literature, the results of this study show that for having been imprisoned, they were deprived of being with their children, as well as perform their parent functions and most of the sample said that they felt desperate for not be able to monitor the development of their children. It was verified, on a smaller scale in some participants, that the reclusion had a negative impact on their relationship with their children, ending up for failing to keep in touch with them. However, in some cases they continued to have family and children support, maintaining the relationship with these. Still, some felt the consequences of being arrested, confirming that the deprivation and the distance that reclusion carries.
Description: Orientação: José de Almeida Brites
URI: http://hdl.handle.net/10437/7588
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View
Temporario02.pdf 53.95Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account