Caraterização psicopatológica de violadores em função do modus operandi

DSpace/Manakin Repository

Caraterização psicopatológica de violadores em função do modus operandi

Show full item record

Title: Caraterização psicopatológica de violadores em função do modus operandi
Author: Colaço, Sara Helena Raposo
Abstract: A violação é um ato violento, obtido através da força, de ameaças físicas e/ou psicológicas que provoca o medo e vergonha à vítima. Nos termos jurídicos é um crime sexual resultante da penetração vaginal, anal ou oral, não sendo uma situação consensual. Existem inúmeros estudos que caraterizam os agressores sexuais: a sua personalidade, os fatores de vulnerabilidade psicossocial, as vítimas escolhidas, entre outros aspetos; contudo torna-se também importante diferenciar estes agressores de acordo com as suas diferentes tipologias, já que cada tipologia terá características e motivações distintas. A dissertação apresentada tem por finalidade verificar se existem fatores de predisposição para a prática do crime de violação de acordo com o modus operandi do sujeito, ou seja, se houve ou não a inflação de dano severo ou morte da vítima. Pretendeu-se averiguar de que forma a impulsividade, afeto, personalidade, psicopatologia geral intervêm nestas tipologias de violadores. Para esse efeito, foi feita uma observação a 53 reclusos em estabelecimentos prisionais Portuguese, com idades compreendidas entre os 20 anos e os 58 anos (M= 34.11). Posteriormente foram elaborados vários testes psicológicos, dados estes recolhidos anteriormente por parte de uma linha de investigação em Sexologia Forense. Os resultados demonstraram que os violadores que infligiram dano severo ou morte da vítima apresentaram significativamente menos afeto positivo e mais psicoticismo e sintomatologia do foro obsessivo-compulsivo relativamente aos violadores que não infligiram dano severo ou morte. Estes dados permitem refletir sobre os factores de perigosidade para crimes de violação, bem como orientar os alvos terapêuticos em indivíduos que causam dano severo na vítima.Rape is a violent act, obtained by force, physical and / or psychological threats causing fear and shame to the victim. In legal terms is a sex crime resulting from vaginal, anal or oral penetration, not being a consensual situation. There are numerous studies that characterize sexual offenders: their personality, psychosocial vulnerability factors, the chosen victims, among others; but also it becomes important to differentiate these offenders according to their different types, since each type have different characteristics and motivations. The thesis presented is to ascertain whether there are predisposing factors for crime practice of rape according to the modus operandi of the subject, that is, whether or not the infliction of severe damage or death of the victim. It was intended to find out how impulsivity, affect, personality, general psychopathology involved in these types of rapists.. To this end, an observation was made 53 inmates in Portuguese prisons, aged between 20 years and 58 years (M = 34.11). various psychological tests, these data previously collected by a line of research in Forensic Sexology later were developed. The results showed that violators who inflicted severe damage or victim's death had significantly less positive affect and more psychoticism and symptoms of obsessive-compulsive disorders in relation to violators not inflicted severe injury or death. These data allow us to reflect on the factors of danger for violation of crimes and guide the therapeutic targets in subjects that cause severe damage to the victim.
Description: Orientação: Joana Patrícia Pereira Carvalho
URI: http://hdl.handle.net/10437/7468
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View
Temporario.pdf 12.34Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account