A profissão académica nas universidades e as políticas de educação superior: os casos de Portugal e Espanha

DSpace/Manakin Repository

A profissão académica nas universidades e as políticas de educação superior: os casos de Portugal e Espanha

Show full item record

Title: A profissão académica nas universidades e as políticas de educação superior: os casos de Portugal e Espanha
Author: Galego, Carla
Abstract: O objectivo do estudo desta tese passa por analisar e conhecer, em dois Estados nacionais distintos – Portugal e Espanha –, e no quadro das sucessivas reformas universitárias das últimas quatro décadas, as transformações ocorridas nas condições e nos contextos de trabalho da profissão académica em universidades públicas nestes dois países. Para tal, partimos do princípio que não se pode estudar políticas educativas de um país tendo apenas como contexto os aspectos sociais, políticos e económicos circunscritos ao espaço nacional de um Estado-nação. No campo teórico, procurámos compreender o conceito de «profissão académica» na sua relação com a universidade, tendo como pano de fundo o actual processo de reforma política que a universidade está a atravessar no contexto europeu, convergente com a intenção de criar um novo modelo de universidade que conduza ao proclamado Espaço Europeu de Educação Superior. Para tal, mobilizámos autores de referência tanto do estudo da profissão académica como do campo das políticas educativas do ensino superior. O campo empírico, enquadrado numa investigação de natureza qualitativa e centrado num «estudo colectivo de casos», mobiliza a análise resultante de um conjunto de entrevistas a professores e investigadores de universidades públicas em Portugal e Espanha. Não se tratando de um «estudo comparado», a comparação surge como inevitável para conhecer como é que estes dois países respondem internamente a directrizes políticas comuns convergentes com a intenção de criar um modelo de universidade europeu. Conclui-se que directrizes iguais conduzem a reformas políticas nacionais diferentes, mas com impactos semelhantes. De entre estes, destaca-se a importância que as reformas na política científica – por via do modelo de avaliação – têm tido na reconfiguração dos contextos e das condições de trabalho da profissão académica, ao ponto da utilização da expressão «professor universitário» não representar mais a profissão académica: a docência deixou de ser o elemento chave na profissionalidade deste grupo de profissionais.The dissertation analyses and studies the transformations that have taken place in the working conditions and contexts of the academic profession in public universities in two different countries – Portugal and Spain – and within the framework of university reforms over the last four decades. For this purpose, it was assumed that it is not possible to study a country’s education policies restricting the context to social, political and economic aspects within each country’s national boundaries. On a theoretical level, an understanding was sought of the concept of “academic profession” in its relationship with the university, within the framework of the current process of political reform that universities are undergoing in the European context, in line with the aim to create a new university model that can lead to the future European Area for Higher Education. A review was made of essential literature on both the study of the academic profession and education policies in higher education. The empirical investigation, involving qualitative research focusing on a “collective study of cases”, analysed the results of a series of interviews of lecturers and researchers at public universities in Portugal and Spain. While not intended to be a “comparative study”, comparisons inevitable arose when studying how these two countries respond internally to common political guidelines aimed at creating a European university model. It was concluded that the same guidelines lead to different national policy reforms, although they may have similar impacts. One of these impacts is the importance of academic policy reforms – through the assessment model – for the reconfiguration of working contexts and conditions in the academic profession, to the point where use of the expression “university teacher” no longer represents the academic profession: teaching is no longer the key element in the professionalisation of this group of professionals.
Description: Orientação: Carlos Alberto Torres Nóvoa ; co-orientação: António Duarte das Neves Teodoro
URI: http://hdl.handle.net/10437/7257
Date: 2014


Files in this item

Files Size Format View Description
TESE_FINAL_carla_Galego.pdf 3.403Mb PDF View/Open Tese de Doutoramento

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account