O stresse, síndrome de burnout e estratégias de coping em estudantes trabalhadores e não trabalhadores

DSpace/Manakin Repository

O stresse, síndrome de burnout e estratégias de coping em estudantes trabalhadores e não trabalhadores

Show full item record

Title: O stresse, síndrome de burnout e estratégias de coping em estudantes trabalhadores e não trabalhadores
Author: Silva, Tânia Raquel Maurício da
Abstract: Na presente dissertação pretende-se estudar o stresse, síndrome de burnout e estratégias de coping em estudantes trabalhadores e não trabalhadores, numa amostra de 264 estudantes universitários em que 46.2% trabalham e 53.8% não trabalham. Para este efeito foi utilizado um questionário sócio demográfico de forma a obter dados pessoais fundamentais para o estudo, bem como duas escalas de autopreenchimento: Brief Cope – Instrumento de Avaliação de Coping – que possui 14 dimensões e 28 itens (Carver, 1997); e o MBI-SS – Inventário de Burnout de Maslach para Estudantes – que possui 3 dimensões e 15 itens, adaptada por Schaufeli e seus colaboradores (2001). Os resultados demonstraram que a negação é peditora de descrença, bem como que as estratégias de coping reinterpretação positiva e coping ativo apresentam uma relação negativa com a exaustão e descrença e uma relação positiva com a eficácia profissional. Contudo, ao contrário do esperado, não ocorreram diferenças significativas entre os dois grupos em estudo, o que é discutido à luz da literatura.The aim of this research was to evaluate stress, burnout syndrome and coping strategies of working and non-working students, on a sample of 264 college students, which 46.3% worked and 53.8% did not work. The instruments used were one demographic questionnaire, in order to identify important personal data for this study, as well as two self-completion evaluation scales: Brief Cope – the instrument to evaluate coping – that has 14 dimensions and 28 itens (Carver, 1997); and MBI-SS – Maslach Burnout Inventory Student Survey – that has 3 dimensions and 15 itens, adaptated by Schaufeli and his contributors (2001). Results show that denial can predict disbelief, as well as the coping strategies such as positive reinterpretation and active coping are negatively related to exhaustion and disbelief, and a positive relation with professional efficiency. However, significant differences among the two groups in study did not occur.
Description: Orientação: Bárbara Gonzalez
URI: http://hdl.handle.net/10437/7148
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View Description
Tania Raquel Ma ... trabalhadores e nao ~1.pdf 818.7Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account