Psicologia do testemunho: uma abordagem aos processos psicológicos básicos na prova testemunhal

DSpace/Manakin Repository

Psicologia do testemunho: uma abordagem aos processos psicológicos básicos na prova testemunhal

Show full item record

Title: Psicologia do testemunho: uma abordagem aos processos psicológicos básicos na prova testemunhal
Author: Serra, Sílvia Alexandra Salsinha
Abstract: A relação entre o Direito e a Psicologia, que se tem desenvolvido ao longo dos anos, foi possível porque ambas se dedicam a estudar conduta humana. Embora comportem ângulos diferentes, ambas são fundamentais para a compreensão e análise do comportamento humano no contexto social. Se o Direito pretende regular e controlar o comportamento humano, a Psicologia visa estudar esse comportamento, incluindo em contexto judicial. Com esta articulação entre os dois saberes, surge a Psicologia do Testemunho, que avalia os processos internos que propiciam ou dificultam a veracidade do relato das testemunhas sobre um determinado acontecimento. Mais tarde, com o incremento do estudo do comportamento em contexto judicial, e por influência da Psicologia do Testemunho, surge a Psicologia Forense. Com este tema pretende-se efetuar uma abordagem aos processos básicos cognitivos, para uma melhor compreensão do testemunho do indivíduo. Para melhor compreender este tema, pretende-se desenvolver uma análise histórica e teórica entre a Justiça na Psicologia e do crescimento dos diversos que compõem estas duas ciências. Uma vez que cada vez mais se tem verificado uma necessidade da análise do testemunho, são diversos os fatores que se encontram inerentes à análise e compreensão do testemunho. É também de salientar os processos cognitivos, como um processo através do qual construímos e estruturamos as nossas perceções, comportamentos, ações, representações, e influências do meio em que estamos inseridos. Com este estudo exploratório pretende-se verificar a importância do Psicólogo forense em contexto judicial, na avaliação da testemunha.The relationship between law and psychology, which has developed over the years, was possible because both are dedicated to studying human behavior. Although behave different angles, both are fundamental to the understanding and analysis of human behavior in the social context. If the law aims to regulate and control human behavior, psychology intends to study this behavior, including in the judicial context. With this joint between two knowledge, there is the psychology of testimony, in evaluating the internal processes that promote or hinder the veracity of the reports of witnesses on a particular event. Later to the study of the behavior of the increase in judicial context, and influence the testimony of psychology arises Forensic Psychology. With this theme is intended to make an approach to basic cognitive processes, to better understand the individual's testimony. To better understand this issue we intend to develop a historical and theoretical analysis of Justice in Psychology and growth of many that make up these two sciences. Since more and more there has been a need to review the testimony are several factors that are inherent in the analysis and understanding of the testimony. It is also noteworthy cognitive processes such as a process by which we construct and structure our perceptions, behaviors, actions, views, and the influences of the environment in which we operate. Perception, attention and memory, it’s very important and most affect the individual’s testimony. In this exploratory study aims to determine the role of the psychologist in the judicial context, the evaluation of the witness.
Description: Orientação: Carlos Alberto Poiares
URI: http://hdl.handle.net/10437/7138
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View
Temporario02.pdf 53.95Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account