Caracterização do perfil cognitivo de idosos portugueses analfabetos e institucionalizados - o contributo do Montreal Cognitive Assessment (MOCA)

DSpace/Manakin Repository

Caracterização do perfil cognitivo de idosos portugueses analfabetos e institucionalizados - o contributo do Montreal Cognitive Assessment (MOCA)

Show full item record

Title: Caracterização do perfil cognitivo de idosos portugueses analfabetos e institucionalizados - o contributo do Montreal Cognitive Assessment (MOCA)
Author: Pinto, Vera Lúcia Monteiro
Abstract: A investigação científica tem demonstrado a influência da idade, literacia e institucionalização no desempenho cognitivo. O Montreal Cognitive Assessment (MoCA; Nasreddine et al., 2005) é um teste de rastreio cognitivo desenvolvido para avaliação das formas mais ligeiras de declínio cognitivo. O presente trabalho tem como objetivo caracterizar o perfil cognitivo de idosos portugueses, analfabetos e institucionalizados, analisando o contributo do MoCA. É um estudo de natureza transversal e descritiva, com uma amostra obtida por conveniência, onde foram incluídos 113 participantes a quem foi aplicada uma bateria neuropsicológica que inclui instrumentos de caracterização cognitiva (onde se inclui o MoCA), funcional e de sintomatologia depressiva. Os resultados evidenciam que os sujeitos da amostra são de idade avançada, estão institucionalizados há alguns anos, têm um elevado nível de dependência funcional e, apresentam sinais de sintomatologia depressiva clinicamente significativa. Não foi encontrado impacto significativo do género, idade (a partir de 65 anos) e escolaridade (zero, um ou dois anos) no desempenho do MoCA. A pontuação total do MoCA é baixa, com subprovas que se destacam pelo fraco desempenho (“Cópia do cubo”, “Fluência Verbal Fonémica” e “TMT-B”). Todavia, demonstra alguma potencialidade para identificar globalmente perfis mnésicos e executivos. Os resultados parecem relacionar-se com o padrão de deterioração cognitiva dos sujeitos mas também com a sua baixa escolaridade.Scientific research has shown the influence of age, literacy and institutionalization. The Montreal Cognitive Assessment (MoCA) is a brief cognitive instrument for screening milder forms of cognitive impairment. The present study aimed to characterize the cognitive profile of the Portuguese elders, illiterates and institutionalized, with the contribution of MoCA. This a transversal and descriptive study, with a convenience sample, including 113 subjects. A neuropsychology battery were applied to all participants that include cognitive (including MoCA) and functional instruments and depressive symptoms analysis. The results show that the subjects of the sample have elder age, are institutionalized for some years, have a high level of functional dependence and present signs of significant clinically depressive symptoms. It wasn’t found a significant impact from the gender, age (up from 65 years) and education (zero, one or two years) on the MoCA performance. The final MoCA score is low, evidence subtest for poor performance (Cube Copy, Verbal Fluency and TMT-B). However, the MoCA keeps some potential to identify the presence of mnesic and executive profiles. The results appear to relate with the subjects cognitive deterioration pattern, but also with they’re low education degree.
Description: Orientação: Jorge Oliveira
URI: http://hdl.handle.net/10437/7137
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View Description
Tese Vera Pinto_Versão final com juri.pdf 3.390Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account