Crenças em relação às causas da ruptura da conjugalidade: causas legítimas e ilegítimas

DSpace/Manakin Repository

Crenças em relação às causas da ruptura da conjugalidade: causas legítimas e ilegítimas

Show full item record

Title: Crenças em relação às causas da ruptura da conjugalidade: causas legítimas e ilegítimas
Author: Silva, Ana Catarina Carvalho da 
Abstract: No presente estudo quer-se perceber quais as causas que são consideradas legítimas e ilegítimas para a rutura da conjugalidade. Foram escolhidas 15 possibilidades e foi aplicado um questionário dividido em duas partes, sendo que, a primeira parte é composta por algumas perguntas sociodemográficas sobre o sujeito e a segunda parte é constituída por uma série de 15 perguntas sobre as causas da rutura da conjugalidade de resposta dicotómica (sim/não). O questionário foi aplicado a 220 sujeitos e concluiu-se que as causas indicadas como legítimas para a rutura pela maioria dos participantes foram a violência conjugal física, a violência conjugal psicológica, a maturidade do parceiro, a incompatibilidade sexual, o consumo excessivo de álcool, o consumo de drogas, a infidelidade conjugal, a comunicação insuficiente e o cansaço/desgaste da relação. As causas indicadas como ilegítimas para a rutura da conjugalidade pela maioria dos sujeitos foram o stress no trabalho, os problemas financeiros, a perda de emprego, a adaptação ao nascimento dos filhos, o desacordo sobre a educação dos filhos e as disfunções sexuais.This study wants to understand what are the causes that are considered legitimate and illegitimate for the marital disruption. 15 Possibilities were chosen and a questionnaire was administered divided into two parts, whereby the first part consists of certain demographic questions about the subject and the second part consists of a series of 15 questions about the causes of disruption of conjugal with dichotomous answers (yes/no). The questionnaire was administered to 220 subjects and it was found that the causes indicated as legitimate by the majority of participants to rupture were physical marital violence, psychological domestic violence, partner maturity, sexual incompatibility, excessive alcohol consumption, drug use, marital infidelity, insufficient communication and fatigue/wear out relationship. The causes indicated as illegitimate for the marital disruption by most subjects were stress at work, financial problems, job loss, adaptation to the birth of children, the disagreement about the education of children and sexual dysfunction.
Description: Orientação: João Pedro Oliveira
URI: http://hdl.handle.net/10437/7125
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View
Temporario02.pdf 53.95Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account