Deficiência mental e envelhecimento. Estratégias de gestão de cuidados familiares a deficientes mentais

DSpace/Manakin Repository

Deficiência mental e envelhecimento. Estratégias de gestão de cuidados familiares a deficientes mentais

Show simple item record

dc.contributor.advisor Carvalho, Maria Irene Lopes Bogalho de, orient.
dc.contributor.author Cordeiro, João Tiago Rosado 
dc.date.accessioned 2016-03-31T13:45:33Z
dc.date.available 2016-03-31T13:45:33Z
dc.date.issued 2015
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/6879
dc.description Orientação: Maria Irene Carvalho pt
dc.description.abstract A presente dissertação intitulada “Deficiência mental e envelhecimento. Estratégias de gestão de cuidados familiares a deficientes mentais”, têm como problemática o envelhecimento das pessoas com deficiência mental e dos seus cuidadores familiares. O objeto empírico da investigação é a gestão dos cuidados familiares, considerando as estratégias, os limites e as potencialidades. Pretendemos com este trabalho, compreender se as estratégias de gestão dos cuidados familiares, no contexto do envelhecimento dos cuidadores e dos seus membros portadores de deficiência mental, são influenciadas pelo apoio formal recebido. Foi necessário conhecer o fenómeno do envelhecimento das pessoas portadoras de deficiência (mental) e dos seus cuidadores familiares; caracterizar os cuidadores principais e os respetivos familiares com deficiência; entender a gestão dos cuidados em situação de envelhecimento e de dependência e compreender as “necessidades” das famílias no âmbito dos cuidados e a sua relação com os cuidados formais. Para atingir estes objetivos, adotamos a metodologia qualitativa de base compreensiva, onde foi privilegiado o contato direto com os cuidadores familiares, recorrendo a entrevistas semidiretivas e a metodologia quantitativa aferindo os dados e a percentagem de casos diagnosticados e alguns dados das entrevistas realizadas. Neste estudo, concluímos que as famílias são apoiadas por uma instituição que oferece alguns serviços que potenciam uma relativa qualidade e gestão dos cuidados. As estratégias de gestão de cuidados variam de acordo com o grau de incapacidade, tipo de deficiência e apoios formais recebidos onde identificamos vários perfis uns mais proativos do que outros no que diz respeito aos cuidados. Podemos pois inferir que estas instituições têm que se adaptar às atuais necessidades deste grupo de população, criando respostas que vão ao encontro das expectativas das pessoas com deficiências e seus cuidadores familiares.      pt
dc.description.abstract This dissertation titled “Mental disability and aging. Management strategies of family care for the mentally handicapped” has, as their problematic, aging of people with mental disabilities and their family caregivers. The empirical object of research is the management of family cares, considering strategies, limits and potentialities. With this study, we intend to understand whether the management strategies of family cares, in the context of aging caregivers and their relatives suffering from mental disabilities, are influenced by the formal support received. It was necessary to understand the aging phenomenon of people with disabilities (mental) and their family caregivers; characterize the main caregivers and respective family members with disabilities; realize the management of care in aging situation, dependency and understand family "needs" and its relation with formal cares. To achieve these goals, we adopted a qualitative methodology of comprehensive base, where it was privileged direct contact with family caregivers, using semi directive interviews and quantitative methodology, gauging data and percentage of diagnosed cases and, some data from interviews. In this study, we concluded that families are supported by an institution that provides some services that enhance a relative quality and care management. These strategies change according to incapacity degree, disability and formal supports received, where it can be identified several profiles more proactive than others with respect to care. We can therefore infer that these institutions have to be adapted to current needs of this population group, creating answers to meet people with disabilities and their family caregivers expectations. en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights openAccess
dc.subject MESTRADO EM SERVIÇO SOCIAL - GESTÃO DE UNIDADES SOCIAIS E DE BEM-ESTAR pt
dc.subject SERVIÇO SOCIAL pt
dc.subject DEFICIÊNCIA MENTAL pt
dc.subject ENVELHECIMENTO pt
dc.subject CUIDADORES FAMILIARES pt
dc.subject FAMÍLIA pt
dc.subject ESTRATÉGIAS DE GESTÃO pt
dc.subject DEFICIENTES MENTAIS pt
dc.subject SOCIAL WORK en
dc.subject MENTAL IMPAIRMENT en
dc.subject AGEING en
dc.subject FAMILY CAREGIVERS en
dc.subject FAMILY en
dc.subject MANAGEMENT en
dc.subject MANAGEMENT STRATEGIES en
dc.subject MENTALLY DISABLED PERSONS en
dc.title Deficiência mental e envelhecimento. Estratégias de gestão de cuidados familiares a deficientes mentais pt
dc.type masterThesis pt
dc.identifier.tid 201233525


Files in this item

Files Size Format View Description
TESE_Versão_Final_JC.pdf 1.676Mb PDF View/Open Dissertação de mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account