Alienação parental: o alienador e a violência que exerce sobre as vítimas

DSpace/Manakin Repository

Alienação parental: o alienador e a violência que exerce sobre as vítimas

Show simple item record

dc.contributor.advisor Oliveira, João Pedro, orient.
dc.contributor.author Carmo, Gisela Maria Pires do
dc.date.accessioned 2015-06-23T09:28:56Z
dc.date.available 2015-06-23T09:28:56Z
dc.date.issued 2014
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/6365
dc.description Orientação: João Pedro Oliveira pt
dc.description.abstract A Alienação Parental (AP) é um fenómeno frequente na sociedade de hoje em dia, devido ao crescente número de divórcios e ao consequente aumento de disputas de guarda pelas crianças. Em 1985, o psiquiatra Richard Gardner propõe o termo Síndrome de Alienação Parental (SAP) para descrever a patologia desenvolvida em crianças que são vítimas de um processo de programação por parte de um progenitor, no sentido de as afastar do outro progenitor - considerado adequado/bom progenitor – para gozo próprio no contexto de separações conjugais litigiosas. O objetivo desta dissertação consiste em fazer uma revisão da literatura sobre o conceito da Síndrome de Alienação Parental do ponto de vista da psicologia forense. Ao longo do mesmo serão exploradas as temáticas da história socio-legal da família, o exercício da psicologia forense, as causas e consequências da Síndrome de Alienação Parental e da Alienação Parental, o enquadramento legal das mesmas, visando a criação de um contexto mais abrangente, permitindo uma reflexão mais profunda sobre o tema. O último capítulo proporciona sugestões de tratamento da Síndrome de Alienação Parental. Conclui-se que, não obstante a discussão da sua classificação como síndrome, este fenómeno necessita de ser estudado em mais profundidade e de perspetivas mais consensuais de forma a compreender, prevenir e tratar este fenómeno que cada vez causa mais vítimas. pt
dc.description.abstract Parental Alienation (PA) is a phenomenon that is frequent in nowadays society, due to the increasing number of divorces and the consequent increase in disputes over children custody. In 1985, the psychiatrist Richard Garner proposes the Parental Alienation Syndrome (PAS) term to describe the disease that develops in children who are victims of a programming process by a parent, in order to remove them from the other parent – considered adequate/good parent – for their own enjoyment in the context of marital litigation separations. The purpose of this dissertation consists in doing a literary review of the Parental Alienation Syndrome concept in a forensic psychology perspective. We will explores the themes of social and legal family history, the forensic psychology practice, the causes and consequences of Parental Alienation Syndrome and Parental Alienation, their legal framework, in order to create a boarder context, allowing deeper reflection upon the subject. The final chapter provides Parental Alienation Syndrome treatment suggestions. It follows that, despite the discussion around its classification as a syndrome, this phenomenon needs to be studied in more depth and have more consensual perspectives in order to understand, prevent and treat this phenomenon that continues to cause increasing victims. en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights closedAccess
dc.subject MESTRADO EM PSICOLOGIA FORENSE E EXCLUSÃO SOCIAL pt
dc.subject PSICOLOGIA pt
dc.subject PSICOLOGIA FORENSE pt
dc.subject ALIENAÇÃO PARENTAL pt
dc.subject PERTURBAÇÕES DA PERSONALIDADE pt
dc.subject PSYCHOLOGY en
dc.subject FORENSIC PSYCHOLOGY en
dc.subject PARENTAL ALIENATION en
dc.subject PERSONALITY DISORDERS en
dc.title Alienação parental: o alienador e a violência que exerce sobre as vítimas pt
dc.type masterThesis pt
dc.identifier.tid 201228734


Files in this item

Files Size Format View
Temporario.pdf 12.34Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account