Caraterização eletrocardiográfica de distúrbios de condução cardíaca e morte súbita em cães da Serra da Estrela

DSpace/Manakin Repository

Caraterização eletrocardiográfica de distúrbios de condução cardíaca e morte súbita em cães da Serra da Estrela

Show full item record

Title: Caraterização eletrocardiográfica de distúrbios de condução cardíaca e morte súbita em cães da Serra da Estrela
Author: Maurício, Gonçalo Nuno Petrucci
Abstract: As cardiomiopatias são um grupo de doenças que afetam primária e predominantemente o miocárdio, sendo a cardiomiopatia dilatada a forma mais comum em cães. No Cão da Serra da Estrela, a fase subclínica é caracterizada por perturbações de condução, que são o reflexo de uma disfunção sino-atrial, associada a uma alta incidência de morte súbita. Com este estudo pretende-se determinar, em Cães da Serra da Estrela, quais as alterações eletrocardiográfica mais associadas aos distúrbios de condução e a morte súbita. Foram usados 73 eletrocardiogramas, de Cães da Serra da Estrela assintomáticos, retirados da base de dados eletrocardiográfica do Hospital Veterinário do Porto. Primariamente os animais foram agrupados em dois grupos distintos, um contendo os animais com distúrbios de condução (DCA) (n=39) e outro com os animais sem distúrbios de condução (RS/AS) (n=34). Posteriormente os animais foram novamente agrupados, tendo sido criado um grupo com os animais com morte súbita (n=10) e outro com os restantes (n=63). Efetuaram-se medições das ondas e segmentos P-QRS-T das derivações II e pré-cordiais (V1-V6) e foi calculado o índice de tónus vasovagal para avaliar a variabilidade da frequência cardíaca. Verificaram-se diferenças estatisticamente significativas na onda Q (p<0,01) (maior amplitude nas derivações II, V4, V5, V6 no grupo DCA) provavelmente associada ao bloqueio da condução por fibrose, ao nível do septo interventricular; diferenças ao nível da onda R (p< 0,005) (maior amplitude nas derivações V2, V3, V4, V5, maior duração da onda P (p<0,05) na derivação V5 no grupo DCA), alterações sugestivas de diferenças cardíacas estruturais entre os grupos. Não se verificaram diferenças no segmento ST (p=0,94) ou alterações da onda T (p=0,60) entre os grupos. Não se observou relação entre a variabilidade da frequência cardíaca e a morte súbita (p=0,75), nem foi possível verificar nenhum parâmetro eletrocardiográfico passível de ser associado a morte súbita.Cardiomyopathies are a group of diseases that affect primarily and predominantly the myocardium, and the most common form in dogs is dilated cardiomyopathy. In Estrela Mountain Dog, the occult phase is characterized by a conduction disturbance, which is a reflection of a sino-atrial dysfunction, associated with a high incidence of sudden death. This study aims to determine, in Estrela Mountain Dogs, which are the electrocardiographic findings associated with the conduction disturbances and sudden death. 73 electrocardiograms of Estrela Mountain Dogs, taken from the electrocardiographic database of Hospital Veterinário do Porto were used. Primarily the animals were separated into two distinct groups, one with the animals with conduction disturbances(DCA)(n=39) and another without conduction disturbances(RS/AS) (n=34). The animals were further separated into two groups, one containing animals with sudden death (n=10) and another with the remaining (n=63). We carried out measurements of waves and segments P-QRS-T in leads II and pre-cordial (V1-V6) and the vasovagal tonus index was calculated to assess the heart rate variability. There were statistically significant differences in the Q wave (p<0,01)(greater amplitude in leads II, V4, V5, V6 in DCA group), probably associated with conduction block by fibrosis, in the interventricular septum; differences in the R wave(p<0,005) (greater amplitude in leads V2, V3, V4, V5,and longer duration of P wave (p<0,05)in lead V5, in DCA group)suggesting cardiac structural differences between the groups. There were no differences in ST segment (p=0,94) or T wave changes (p=0,60) between groups. There was no relationship between heart rate variability and sudden death (p=0, 75), nor was it possible to verify any ECG parameter that can be associated with sudden death.
Description: Orientação : Luís Lima Lobo ; Co-orientação : Pedro Almeida
URI: http://hdl.handle.net/10437/5895
Date: 2014


Files in this item

Files Size Format View
Tese Gonçalo.pdf 1.146Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account