Impacto do desemprego no bem-estar psicológico

DSpace/Manakin Repository

Impacto do desemprego no bem-estar psicológico

Show full item record

Title: Impacto do desemprego no bem-estar psicológico
Author: Vieira, Fernando Filipe Paulos
Abstract: Neste trabalho de investigação, procurou-se determinar o impacto do desemprego no bem-estar psicológico. Para o efeito, foi utilizada uma amostra de 180 sujeitos (N=180), desempregados (N=90) e empregados (N=90), com uma idade compreendida entre os 17 e os 63 anos (M=35.8). As medidas utilizadas incluíram a depressão e a ansiedade, bem como algumas variáveis sócio-demográficas. A hipótese 1 previa diferenças estatisticamente signifitivas relativamente à ansiedade estado entre empregados e desempregados. A Hipótese 2 previa diferenças estatisticamente significativas relativamente à depressão entre empregados e desempregados. Dos resultados obtidos, não foi possível confirmar diferenças entre empregados e desempregados quanto à ansiedade estado, não se confirmando a hipótese 1. No que respeita há hipótese 2, os resultados revelaram diferenças estatisticamente significativas entre empregados e desempregados, para a depressão, sendo os desempregados aqueles que apresentam maior sintomatologia depressiva. Os resultados permitiram confirmar o impacto negativo do desemprego no bem-estar psicológico, nomeadamente ao nível da depressão.In this research work, we sought to determine the impact of unemployment on psychological well-being. For this purpose, a sample of 180 subjects (N=180), unemployed (N = 90) and employees (N = 90), with an age between 17 and 63 years ( M=35.8) was used . The outcome measures included depression and anxiety, as well as socio-demographic variables. Hypothesis 1 predicted statistically signifitivas differences in state anxiety between the employed and unemployed. Hypothesis 2 predicted statistically significant differences with regard to depression among employed and unemployed. From the results obtained, it was not possible to confirm differences between employed and unemployed as anxiety state, not confirming hypothesis 1. Regarding hypothesis 2, the results revealed statistically significant differences between employed and unemployed, for depression, being unemployed those who have greater depressive symptomatology. The results allowed confirming the negative impact of unemployment on psychological well-being, particularly in terms of depression.
Description: Orientação: Susana Fernandes
URI: http://hdl.handle.net/10437/5473
Date: 2014


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação Fernando Vieira.pdf 562.1Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account