Impacto e perceções da gaguez no processo de ensino aprendizagem e na avaliação da oralidade

DSpace/Manakin Repository

Impacto e perceções da gaguez no processo de ensino aprendizagem e na avaliação da oralidade

Show full item record

Title: Impacto e perceções da gaguez no processo de ensino aprendizagem e na avaliação da oralidade
Author: Jorge, Vera Alexandra Mariano da Silva Ribeiro
Abstract: De acordo com Zebroswki (2003), a gaguez é uma das alterações mais comuns da fluência do discurso, e em Portugal a escassez de estudos feitos e/ou disponíveis relativamente à realidade vivida a nível nacional torna-a pouco conhecida, quer para o público em geral, quer, especificamente, para os docentes. Conscientes das exigências feitas, em contexto de sala de aula, aos docentes em geral, e das capacidades que se tornam necessárias adquirir para apoiar alunos com gaguez, considerou-se pertinente perceber o que é que o docente de um Departamento de Línguas do ensino regular - em que a oralidade se reveste de um peso muito significativo na avaliação - sabe sobre a gaguez, e que implicações poderá ter no processo de ensino/aprendizagem. Para o presente estudo, de carácter descritivo e transversal, selecionou-se uma amostra de conveniência e realizou-se um inquérito aos docentes do Departamento de Línguas da Escola Secundária c/ 3º Ciclo do Ensino Básico de Cristina Torres, do Agrupamento de Escolas Figueira Norte. Analisados os dados dos inquéritos, reconheceu-se a escassez de saber em relação à gaguez e que esse facto pode ter impacto nas atitudes e perceções dos professores em relação a alunos que gaguejam. Apesar de todos os professores da amostra possuírem uma larga experiência de ensino, nenhum tem formação em distúrbios da fala/linguagem verbal. Contudo, reconhecem, de uma forma geral, os seus prováveis benefícios e que detetar, compreender e apoiar estes alunos é essencial para poder adotar uma postura ativa, que passe pelo acesso a formação sobre este tema, e assim se promova as potencialidades de cada aluno com gaguez.According Zebroswki (2003), stuttering is one of the most common speech disfluencies. In Portugal the scarcity of studies available regarding the actual national situation makes it truly unknown to most people in general and to teachers specifically. Aware of the classroom demands that are generally made on teachers and the skills that are necessary to acquire to aid students who stutter, it was considered to be appropriate to learn what it is that a teaching Department of Languages from the Portuguese public educational system - in which communication skills play a significant role in the assessment - knows about stuttering, and what implications it may have in the teaching/learning process. A convenience sample has been selected for this descriptive and transversal study, and the teachers of the Department of Languages of Escola Secundária c/ 3º CEB de Cristina Torres were asked to complete a survey. As the data collected was analised, it was recognized that there was a generalized lack of knowledge regarding stuttering and that this fact could have an impact on the attitudes and perceptions of teachers. Although all teachers from this sample are holders of a wide experience in teaching, no one has got formal training in speech disorders. Nevertheless, it is generally acknowledged that teachers would likely benefit from training on this topic and that detecting, understanding and supporting these students is essential in order to adopt an active stance which entails access to formal training in speech disorders thus enabling teachers to promote the potential of each student with stuttering .
Description: Orientação : Nora Cavaco ; Co-orientação : Brito Manuel Marques Largo
URI: http://hdl.handle.net/10437/5217
Date: 2014


Files in this item

Files Size Format View
Tese Vera Jorge.pdf 1.186Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account