Vinculação e autoconceito em crianças em idade escolar: meio familiar vs institucionalização

DSpace/Manakin Repository

Vinculação e autoconceito em crianças em idade escolar: meio familiar vs institucionalização

Show full item record

Title: Vinculação e autoconceito em crianças em idade escolar: meio familiar vs institucionalização
Author: Louro, Rita Margarida Guerreiro
Abstract: O presente trabalho parte da importância das relações de vinculação no desenvolvimento saudável de uma criança. São as primeiras relações e a forma como os pais dão a conhecer o mundo aos seus filhos que vai determinar a forma como se percecionam a si e aos outros. Neste sentido, o objetivo do estudo em questão consiste na análise da relação entre a segurança da vinculação a ambos os pais, o autoconceito e a autoestima. Assim procurou-se realizar uma análise que incidiu em dois grupos de crianças distintos, crianças em meio familiar e crianças em meio institucional. Recorrendo-se a uma amostra total de 119 crianças, com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, foi possível perceber que as relações de vinculação das crianças institucionalizadas são mais inseguras do que as das crianças em meio familiar. Um outro resultado encontrado revela que ao nível da autoestima e autoconceito são as crianças em meio institucional que apresentam maiores fragilidades, em comparação com as crianças que se encontram a viver com os seus pais.The present paper assumes the importance of the attachment relationships in the children’s healthy development. The first relationships, and the way their parents show them the world, will determine how they look at themselves and face others. The goal of the present paper is to analyse the association between security of attachment to both parents, selfconcept and selfesteem. Two distinctive groups were taken as subjects, children living with their parents and children in foster care. The sample of 119 children, 8 to 12 years old allowed the analisys that the children relationships in foster care are more insecure than children living with their families. Another result found reveals that the selfconcept and selfesteem of children in foster care are more fragile compared to those living with their parents.
Description: Orientação: Fernanda Salvaterra
URI: http://hdl.handle.net/10437/4902
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação Mestrado Rita Louro.pdf 1.183Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account