Estudo preliminar- descalcificação de tecido ósseo de origem animal em micro-ondas

DSpace/Manakin Repository

Estudo preliminar- descalcificação de tecido ósseo de origem animal em micro-ondas

Show simple item record

dc.contributor.author Anágua, Marli
dc.date.accessioned 2014-02-01T15:43:35Z
dc.date.available 2014-02-01T15:43:35Z
dc.date.issued 2014
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/4627
dc.description.abstract A análise histopatológica de tecido ósseo exige uma etapa de descalcificação. O método usual consiste na imersão das amostras em ácidos, mas para além de provocarem danos tecidulares, o processo é prolongado. A utilização de micro-ondas acelera a descalcificação, mas não deve comprometer a imagem microscópica. Objetivo: Diminuir a duração da descalcificação, mantendo a qualidade da imagem microscópica. Metodologia: Foram testadas amostras de osso compacto e esponjoso. Realizou-se a descalcificação pelo método convencional e pelo método em micro-ondas, através da adaptação de um protocolo conhecido. Utilizou-se ácido nítrico a 5% e 10%. Resultados: Nos fragmentos de maiores dimensões, após 4 horas com ácido nítrico a 10% em micro-ondas, não se conseguiu uma descalcificação completa, apesar da imagem histológica ser razoável. Nos fragmentos de osso esponjoso, verificou-se uma redução de cerca de 25 horas relativamente ao método convencional. Nas biópsias, houve uma redução de aproximadamente 10 horas, utilizando ácido nítrico a 5%. Com ácido nítrico a 10% houve destruição tecidular. Nos casos em que se obteve uma descalcificação completa, a imagem microscópica apresenta fraca qualidade. Conclusão: A utilização de micro-ondas com ácido nítrico a 5%/10%, aplicando o protocolo deste estudo, reduz a duração da descalcificação, mas compromete a imagem microscópica. pt
dc.description.abstract Histological analysis of bone tissue requires a decalcification process. The most common method consists on sample’s immersion in acidic solutions. However, it causes tissue damage and is time consuming, delaying the diagnosis. The use of microwaves accelerates the decalcification process, but shouldn’t compromise the histological image. Objective: Reduce the decalcification time, maintaining the quality of the histological image. Methodology: Compact and spongy bone were used. Decalcification was performed by conventional method and microwave method with an adaptation of a known protocol, using 5% and 10% nitric acid. Results: For larger fragments, after 4 hours of microwave decalcification with 10% nitric acid, the process was incomplete for compact bone, in spite of moderate quality of histological image. In the fragments of spongy bone, there was a reduction of approximately 25 hours, comparing with conventional method. In biopsies, there was a reduction of approximately 10 hours using 5% nitric acid. With 10% nitric acid, there was tissue destruction. The cases with complete decalcification had a poor quality of the histological image. Conclusion: The use of microwave decalcification with 5%/10% nitric acid, applying the protocol of this study, reduces the process time but compromises the histological image. eng
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.publisher Edições Universitárias Lusófonas
dc.rights openAccess
dc.subject VETERINÁRIA pt
dc.subject HISTOPATOLOGIA pt
dc.subject HISTOPATHOLOGY en
dc.subject MEIOS DE DIAGNÓSTICO pt
dc.subject DIAGNOSTIC PROCEDURES en
dc.subject VETERINARY MEDICINE en
dc.subject MEDICINA VETERINÁRIA pt
dc.title Estudo preliminar- descalcificação de tecido ósseo de origem animal em micro-ondas pt
dc.title Preliminary study : microwave decalcification of animal bone tissue en
dc.type article pt


Files in this item

Files Size Format View
estudo_preliminar.pdf 394.2Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account