Trabalho produtivo e acumulação de capital: uma perspectiva sociopolítica

DSpace/Manakin Repository

Trabalho produtivo e acumulação de capital: uma perspectiva sociopolítica

Show full item record

Title: Trabalho produtivo e acumulação de capital: uma perspectiva sociopolítica
Author: Veiguinha, Joaquim Jorge
Abstract: Esta investigação visa analisar a relação entre trabalho produtivo e acumulação de capital desde a época do mercantilismo. Parte da hipótese de que não é a forma material ou imaterial do produto do trabalho que determina se este é ou não produtivo, mas a função que ele desempenha no processo global de acumulação de capital. Concebemos o capital como uma relação de produção em que trabalhadores assalariados produzem uma mais-valia para os proprietários dos meios de produção que não se limitam a consumi-la improdutivamente, mas a reinvesti-la periodicamente no processo produtivo. Pretendemos demonstrar que com o desenvolvimento do capitalismo a esfera do trabalho produtivo se alarga para além do processo de produção material porque a ciência se transforma numa força produtiva e, por conseguinte, num instrumento de valorização do capital. Além do mais, a revolução cibernética converte uma parte crescente do trabalho intelectual em trabalho produtivo. No entanto, como a desigualdade na repartição de rendimentos não parou de aumentar desde os anos oitenta do século passado, estas transformações tecnológicas não contribuíram para a melhoria das condições de existência de todos mas apenas para o incremento do sobretrabalho que sustenta a acumulação de capital.This research aims to analyze the relationship between productive labour and capital accumulation since the era of mercantilism. Starts from the hypothesis that material or immaterial forms of the labour product does not determine whether or not it is productive, but, instead, the role it plays in the overall process of capital accumulation. We define capital as a production relation in which wage workers produce a surplus value for the owners of the means production. These do not merely absorb it unproductively, but periodically reinvest this surplus in the productive process. We intend to demonstrate that, in capitalism development, with science becoming a productive force and, therefore, an instrument for capital’s rising value, the realm of productive labour extends beyond the process of material production. Moreover, the cyber-revolution converts an increasing share of intellectual activity into productive labour However, as the inequality in income distribution has not stopped has been increasing since the eighties of last century, we can infer that these technologic changes did not contribute to the improvement of living conditions but only for the rise of the surplus labour that sustains capital’s accumulation.
Description: Orientação: Fernando Alberto Pereira Marques
URI: http://hdl.handle.net/10437/4362
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View Description
Tese-Trabalho P ... spectiva Sociopolítica.pdf 38.10Mb PDF View/Open Tese de Doutoramento

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account