As Perceções de Justiça Organizacional no Sistema de Recompensas e a sua Influência na Satisfação no Trabalho : Estudo de Caso INATEL

DSpace/Manakin Repository

As Perceções de Justiça Organizacional no Sistema de Recompensas e a sua Influência na Satisfação no Trabalho : Estudo de Caso INATEL

Show full item record

Title: As Perceções de Justiça Organizacional no Sistema de Recompensas e a sua Influência na Satisfação no Trabalho : Estudo de Caso INATEL
Author: Rola, António Manuel
Abstract: Em face das transformações impostas pela globalização da economia as organizações necessitam de se adaptar às novas exigências para se tornarem mais competitivas e consequentemente devem procurar um melhor relacionamento com os seus colaboradores, de forma a aumentar os seus níveis de satisfação no trabalho. Neste sentido, o presente estudo tem como objetivo determinar quais as dimensões de justiça organizacional que, num contexto do sistema de recompensas, são identificadas pelos trabalhadores e qual a sua influência na satisfação no trabalho. Para o efeito foi efetuada uma revisão de literatura sobre as temáticas em estudo, que permitiu a elaboração dos instrumentos de medida das diferentes dimensões de justiça organizacional, bem como da satisfação do trabalho. Para esta última temática foi utilizado um instrumento de medida sobejamente testado: o Job Satisfaction Survey de Spector (1985). Deste modo, nesta investigação foi aplicada uma metodologia descritiva quantitativa através de um questionário que integra as duas temáticas anteriormente referidas (justiça organizacional e satisfação no trabalho), que foi aplicado a cento e trinta e nove colaboradores na Sede da Fundação INATEL. Da análise dos coeficientes de regressão múltipla obtidos para as três dimensões de justiça organizacional (distributiva, procedimental e interaccional) verifica-se que a justiça distributiva revelou ser o preditor significativo da satisfação no trabalho. Já no que se refere às dimensões de justiça procedimental e justiça interaccional os resultados obtidos permitem concluir que estas dimensões não têm influência sobre a satisfação no trabalho.In light of the changes imposed by economic globalization organizations need to adapt to new requirements to become more competitive and therefore should seek a better relationship with their employees in order to increase their levels of job satisfaction. In this sense, the present study aims to determine which dimensions of organizational justice that, in the context of the pay system, are identified by workers and their influence on job satisfaction. To achieve this was conducted a literature review on the issues under study, which allowed the development of measuring instruments of different dimensions of organizational justice, and job satisfaction. For this last issue was used a measurement instrument widely tested: the Job Satisfaction Survey Spector (1985). Thus, this research was descriptive quantitative methodology applied through a questionnaire that integrates the two themes mentioned above (organizational justice and job satisfaction), which was applied to one hundred thirty-nine employees at the headquarters of the Foundation INATEL. Analysis of multiple regression coefficients obtained for the three dimensions of organizational justice (distributive, procedural and interactional) shows that distributive justice proved to be the significant predictor of job satisfaction. On the other hand the results indicate that procedural justice and interactional justice do not influence job satisfaction.
Description: Orientação : Ana Maria da Silva Barbosa de Sotomayor ; Co-orientação : João Pedro da Cruz Fernandes Thomaz
URI: http://hdl.handle.net/10437/3973
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View
Dissertação Antonio Rola.pdf 2.149Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account