A atividade física em amputados transtibiais

DSpace/Manakin Repository

A atividade física em amputados transtibiais

Show full item record

Title: A atividade física em amputados transtibiais
Author: Mateus, João Pedro Antunes
Abstract: A atividade física é um bom indicador de saúde para a população em geral. Os amputados abaixo do joelho também beneficiam com o exercício físico regular. Este trabalho pretendeu analisar a atividade física dos amputados transtibais. Para a sua realização executou-se um manuscrito da revisão sistemática da literatura e um manuscrito com base em artigos científicos. A revisão sistemática da literatura teve como objetivo analisar a atividade física, medida por instrumentos próprios, dos amputados transtibais. O outro manuscrito visou verificar quais as diferenças de atividade física em amputados vasculares e traumáticos, expor fatores que possam influenciar a atividade física e determinar um possível tempo de recomendação de exercício físico para esta população. Os resultados indicam que os amputados são menos ativos fisicamente que os indivíduos aparentemente saudáveis. Os amputados traumáticos têm uma atividade física maior que os vasculares, mas a etiologia da amputação não é a principal razão que influencia a atividade física. Esta pode ser influenciada pelo nível de amputação, pelo tempo de uso da prótese, pela funcionalidade do amputado com a prótese e a idade do amputado. A partir dos 100 minutos de atividade moderada a vigorosa já poderá ser recomendável a amputados transtibiais. Será importante a realização de estudos que abordem os amputados, uma vez que em Portugal são raras as investigações que indicam a incidência e prevalência de amputados. Mais estudos que avaliam a atividade física também seriam bem-vindos, para uma maior diversidade de opiniões e conhecimento.The physical activity is a good indicator of health for the general population. The below-knee amputees also benefit by regular exercise. This study sought to examine the physical activity of transtibials amputees. For the realization of this work, a manuscript with a systematic review of the literature and other based on papers were performed. The systematic review of the literature aimed to verify the analysis of physical activity of transtibial amputees, measured by instruments. The second manuscript aimed to identify which were the differences between vascular and traumatic amputees, concerning physical activity, expose factors that may influence physical activity and determine a possible time of exercise for the study group. The results indicate that amputees are less physically active than able-bodied individuals. Traumatic amputees have higher physical activity than the vascular amputees, but the etiology of amputation cannot influence physical activity. This may be influenced by the level of amputation, the time of use of prosthesis, the functionality of amputees with prosthetics and the age of amputees. From 100 minutes of moderate to vigorous activity may be recommended to transbial amputees. It will be important to conduct future studies that deal with amputees, as in Portugal the investigations that indicate the incidence and prevalence of amputees are rare. More studies that evaluate the physical activity would also be welcome, for a greater diversity of opinions and knowledge.
Description: Orientação : António Labisa Palmeira
URI: http://hdl.handle.net/10437/3640
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
Dissertação_A a ... anstibiais_João Mateus.pdf 1.141Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account