Ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona em cães assintomáticos com doença mixomatosa valvular mitral

DSpace/Manakin Repository

Ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona em cães assintomáticos com doença mixomatosa valvular mitral

Show full item record

Title: Ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona em cães assintomáticos com doença mixomatosa valvular mitral
Author: Santos, André de Sousa
Abstract: As doenças cardíacas são um achado frequente na prática clínica. Saber se pacientes assintomáticos com doença mixomatosa da válvula mitral necessitam ou não de medicação numa fase inicial da doença não é tarefa fácil. A ativação neuro-hormonal, apesar de ter um efeito benéfico compensatório a curto prazo, torna-se deletéria a longo prazo, sendo que para isso é necessária intervenção farmacológica para inibir a sua atividade O SRAA (sistema renina angiotensina aldosterona) tem importantes mecanismos patofisiológicos implicados no desenvolvimento da insuficiência cardíaca congestiva e tem como produto final a aldosterona, que contribui para a remodelagem cardíaca. Neste trabalho verifiquei a inexistência de uma diferença significativa de valores de aldosterona sérica de cães assintomáticos com Doença Mixomatosa Valvular Mitral (estadio B2 da classificação ACVIM) e os valores do intervalo de referência desta hormona. Concluí também não haver relação entre a idade, ureia, creatinina, rácio Proteina-Creainina, Pressões arteriais sistólica, média e diastólica, frequência de pulso, parâmetros de remodelagem cardíaca e padrão do fluxo transmitral com os valores da aldosterona medidos. É através da evidência destes achados que sugiro a não instituição de um IECA neste tipo de pacientes. O uso precoce de IECA pode não só não trazer vantagens terapêuticas nesta fase da doença como também vai promover o aparecimento precoce de fenómenos de “escape da aldosterona”.Heart disease is a common finding in clinical practice. Whether asymptomatic patients with myxomatous mitral valve disease need medication at an early stage of disease is no easy task. The neurohormonal activation, despite having a beneficial compensatory effect in a short term, it becomes deleterious in a long term and pharmacological intervention with ACE inhibitor is required to inhibit its activity. The RAAS (renin-angiotensin-aldosterone system) has important pathophysiological mechanisms involved in the development of congestive heart failure and aldosterona is it final product, leading to cardiac remodeling. In this work I checked the absence of a significant difference in the values of serum aldosterona in dogs with asymptomatic mitral valve regurgitation (stage B2 in ACVIM classification) and the reference values of this hormone. I also find no relationship between age, urea, creatinine, protein-creatinine ratio, systolic, mean and diastolic pressure, pulse rate, cardiac remodeling parameters and transmitral flow pattern with the measured aldosterona values. It is through these findings that I do not suggest the imposition of an ACEI in such patients. Early use ACE inhibitors may not only don’t bring therapeutic benefits at this stage of disease but also will promote the early onset of the phenomena of “aldosterone escape”.
Description: Orientação : Luís Lima Lobo ; co-orientação : Pedro Morais de Almeida
URI: http://hdl.handle.net/10437/3556
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
Tese Mestrado - ... nina-Angiotensina-Aldo.pdf 1.975Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account