Valores individuais, valores organizacionais e cultura organizacional : estudo de caso numa instituição de saúde em processo de mudança organizacional

DSpace/Manakin Repository

Valores individuais, valores organizacionais e cultura organizacional : estudo de caso numa instituição de saúde em processo de mudança organizacional

Show simple item record

dc.contributor.advisor Loureiro, Ana, orient.
dc.contributor.author Teixeira, Maria Irene Marques Pita
dc.date.accessioned 2013-05-29T16:16:14Z
dc.date.available 2013-05-29T16:16:14Z
dc.date.issued 2012
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/3477
dc.description Orientação : Ana Loureiro pt
dc.description.abstract O presente estudo visa contribuir para o diagnóstico organizacional de uma instituição privada no sector da saúde em processo de mudança, a partir da identificação dos valores individuais, valores organizacionais (reais e desejáveis) e a cultura organizacional. Adicionalmente, procurou-se aferir a existência de maior ou menor abertura à mudança. O estudo teve o alcance de 76,3% do total da população da clínica em estudo, distribuindo-se por participantes de ambos os sexos, com uma média etária de 42,86 anos. Os resultados conseguidos refutam, à excepção da correlação entre a dimensão dos valores organizacionais reais da autonomia com a cultura adocrática, as hipóteses do estudo, mas permitiram o diagnóstico da organização que se caracterizou pelos valores individuais de auto-transcendência e conservação, valores organizacionais reais de conservadorismo e cultura organizacional burocrática (hierárquica), dimensões caracterizadas por oposição à abertura à mudança. Nos valores organizacionais desejáveis o factor que respeita à relação do indivíduo e a organização foi a autonomia, contrariamente ao real (conservadorismo). pt
dc.description.abstract This study aims at contributing to the organizational diagnosis of a private institution in the health sector which is in a process of change, by identifying human values, organizational values (actual and desirable) and the organizational culture. Additionally, we attempted to assess the openness to change. The study reached 76.3% of the total population in the studied clinic, ranging both sexes, with a mean age of 42.86 years. The results deny the hypotheses of the study, with the exception of the correlation between the dimension of the autonomy of actual organizational values with the ‘adhocratic’ culture. However, the results allowed a diagnosis of the organization, which was characterized by human values of self-transcendence and conservation, actual preservative organizational values and a bureaucratic (hierarchal) organizational culture. The dimension is characterized by an opposition towards openness to change. Regarding the desirable organizational values, the factor linking the relationship of the individual with the organization was autonomy, unlike the actual values (conservatism). en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights openAccess
dc.subject PSICOLOGIA pt
dc.subject CULTURA ORGANIZACIONAL pt
dc.subject MUDANÇA ORGANIZACIONAL pt
dc.subject PSYCHOLOGY en
dc.subject ORGANIZATIONAL CULTURE en
dc.subject ORGANIZATIONAL CHANGE en
dc.subject MESTRADO EM PSICOLOGIA DO TRABALHO EM CONTEXTOS INTERNACIONAIS E INTERCULTURAIS pt
dc.title Valores individuais, valores organizacionais e cultura organizacional : estudo de caso numa instituição de saúde em processo de mudança organizacional pt
dc.type masterThesis pt


Files in this item

Files Size Format View
DISSERTAÇÃO IRENE TEIXEIRA_VFINAL.pdf 1.391Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account