Estudo comparativo dos níveis de aptidão física dos alunos dos 11 aos 14 anos com e sem prática de atividades físicas extracurriculares ao longo do ano letivo 2010/2011 : estudo caso

DSpace/Manakin Repository

Estudo comparativo dos níveis de aptidão física dos alunos dos 11 aos 14 anos com e sem prática de atividades físicas extracurriculares ao longo do ano letivo 2010/2011 : estudo caso

Show full item record

Title: Estudo comparativo dos níveis de aptidão física dos alunos dos 11 aos 14 anos com e sem prática de atividades físicas extracurriculares ao longo do ano letivo 2010/2011 : estudo caso
Author: Calha, Ana Raquel Silva
Abstract: O estudo apresentado tem como objetivo avaliar os níveis de Aptidão Física de crianças e jovens dos 11 aos 14 anos da Freguesia de Bobadela, estabelecendo uma comparação entre aqueles que praticam Atividade Física somente através da Disciplina de Educação Física e os que para além desta realizam Atividades Físicas Extracurriculares. A amostra é constituída por 321 alunos de ambos os géneros, da Escola Básica Integrada de Bobadela, distrito de Lisboa, com idades compreendidas entre os 11 e os 14 anos. Tendo em conta os objetivos do estudo, a amostra foi dividida em dois grupos distintos, sendo que 148 alunos praticam Atividade Física Extracurricular, 81 do género masculino e 67 do género feminino, com uma média de 12,43 anos de idade, e 173 alunos que só praticam Atividade Física durante as aulas de Educação Física, 90 do género masculino e 83 do género feminino, com uma média de idades de 12,31 anos. Para a realização do estudo foi aplicada a bateria de testes do Fitnessgram de modo a avaliar a Aptidão Física das Crianças na dimensão motora (Flexibilidade – senta e alcança; Força Média – abdominal; Resistência – Vaivém e um questionário de prática desportiva fora do contexto escolar). A recolha de dados teve lugar entre 22 de Setembro e 26 de Maio de 2011. A apresentação dos resultados foi efetuada através do uso da estatística descritiva: media, desvio padrão, amplitude; e o teste T-Student. Concluímos que: 1 - No início do ano letivo não existem diferenças estatisticamente significativas entre géneros, em todas as capacidades motoras consideradas; 2- Em termos de evolução da NZSAF para a ZSAF, verifica-se uma melhoria das capacidades motoras em todas as faixas etárias de ambos os grupos, à exceção das raparigas não praticantes no teste da Força Média. A Flexibilidade dos Membros Inferiores foi mais acentuada nas raparigas de 11 anos, não praticantes (3.6%) e praticantes (4.5%). 3 – A percentagem mais elevada de evolução ocorre ao nível da Capacidade Aeróbia (nos rapazes (3.7%) e raparigas (3%) de 12 anos). 4 - Comparando o grupo de Praticantes e de Não Praticantes (rapazes e raparigas) com os valores de referência do Fitnessgram verificou-se que em relação à Aptidão Física, os Praticantes apresentaram maiores percentagens dentro do intervalo da Zona Saudável para todos os testes realizados.The study presented here intends to evaluate the levels of Physical Aptitude in children and young people from the ages of 11 through to 14 in Bobadela, by establishing a comparison between those who practise Physical Activity solely in Physical Education classes at school and those who, besides this, have Extracurricular Physical Activities. The sample was constituted by 321 students of both genders, all from Escola Básica Integrada de Bobadela, in the Lisbon district, with ages ranging from 11 to 14. Taking into account the objectives of this study, the sample was divided into two distinct groups, with 148 who practise extracurricular Physical Activity, 81 males and 67 females, with an average of 12,43 years of age, and 173 students who only practise Physical Activity during their Physical Education classes at school, 90 males and 83 females, with an average of 12,31 years of age. To carry out the study a battery of tests from Fitnessgram were applied in order to evaluate the Children’s Physical Aptitude in the motor dimension (flexibility – back saver sit and reach; average muscular strenght – abdominal; Endurance – PACER and a questionnaire on their physical practice outside the school context. The data collection took place between September 22nd and May 26th 2011. The presentation of the results was done through the use of descriptive statistics: average, pattern deviation, range and the T-Student test. In the end, we reached the following conclusions: 1 – At the beginning of the school year there were no significant statistical differences between genders, in all the considered motor skills; 2- In terms of the evolution from the NHFZ to the HFZ, an improvement can be seen in the motor skills of all ages in both groups, with the exception of girls who did not take part in the Average Strenght test. Flexibility in the Lower Limbs was more significant in girls aged 11, non-practitioners (3.6%) and practitioners (4.5%). 3 – It was observed that the ability with a higher percentage of evolution took place in Cardiorespiratory (for 12 year-old boys (3.7%) and girls (3%)). 4 – Comparing the group of Practitioners and Non-Practitioners (boys and girls) with the reference values for Fitnessgram it was seen that in terms of Physical Aptitude, the practitioners presented higher percentages within Healthy Zone interval for all the tests done.
Description: Orientação : Jorge Proença
URI: http://hdl.handle.net/10437/3467
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
TESE ANA CALHA final.pdf 869.4Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account