Envelhecimento activo e autonomia : um desafio às Instituições particulares de Solidariedade Social com resposta social em centro de dia : um estudo de caso

DSpace/Manakin Repository

Envelhecimento activo e autonomia : um desafio às Instituições particulares de Solidariedade Social com resposta social em centro de dia : um estudo de caso

Apresentar o registro completo

Título: Envelhecimento activo e autonomia : um desafio às Instituições particulares de Solidariedade Social com resposta social em centro de dia : um estudo de caso
Autor: Gaidão, Maria Clara da Silva Caetano Lopes
Resumo: Diante das incertezas que perpassam o crescente envelhecimento das populações ressalta o papel das Instituições de Solidariedade Social e das respostas sociais na protecção às pessoas idosas e no apoio às famílias, para conquista do bem-estar individual e colectivo. Com este estudo pretendeu-se determinar de que forma os serviços disponibilizados pela resposta social em Centro de Dia promovem a autonomia e o envelhecimento activo dos clientes. A autonomia está presente em todo o curso de vida da infância até a velhice numa dialéctica entre a condição de dependência e independência. Mas principalmente pela necessidade da autodeterminação que converge com a afirmação dos Direitos Humanos, subsidiário de um envelhecimento activo e digno. Deste modo a investigação decorreu sob o referencial teórico do envelhecimento activo da autonomia e das respostas sociais. Como metodologia de análise foi utilizada uma abordagem que aliou o qualitativo e quantitativo (plural mix). A investigação decorreu na resposta social em Centro de Dia da Associação dos Idosos e Deficientes do Penedo (AIDP). Para a recolha de dados optámos por instrumentos de inquirição directa aos técnicos responsáveis e aos clientes. No caso dos primeiros foram aplicadas duas entrevistas semi-directivas e no segundo um questionário semi-estruturado individual. Os resultados elucidam o papel que a resposta social em Centro de Dia assume na promoção da autonomia, nomeadamente, na representação de oportunidades para o envelhecimento activo dos clientes e a percepção destes acerca dos resultados no seu quotidiano.Given the uncertainties that pervade the growing aging population underscores the role of institutions of social solidarity and social responses in protecting the elderly and support for families, for achievement of individual welfare and collective. With this study we sought to determine how the services provided by social response in Day Centre promotes autonomy and active aging customer. Autonomy is present throughout the course of life from childhood to old age in a dialectic between the condition of dependence and independence. But mostly by the need for self-determination that converges with the statement of Human Rights, a subsidiary active and dignified aging. Thus the investigation took place under the theoretical autonomy of active aging and social responses. As analysis methodology was used an approach which combined both qualitative and quantitative (plural mix). The research took place in the social response to the Day Centre for the Elderly and Disabled Association of Penedo (AIDP). For data collection we have chosen instruments of inquiry direct to customers and technicians responsible. In the first case we applied two semi-structured interviews and a questionnaire in the second semi-structured individual. The results elucidate the role that social response at Day Centre assumes the promotion of autonomy, particularly in the representation of opportunities for active aging and perceptions of customers about the results of these in their daily lives
Descrição: Orientação : Maria Irene B. Lopes de Carvalho
URI: http://hdl.handle.net/10437/3444
Data: 2013-05-24


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar
16-12-2012 TESE2.pdf 1.187Mb PDF Visualizar/Abrir

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta