Resistência bacteriana aos antibióticos como um problema de saúde pública : o papel do farmacêutico enquanto promotor de saúde

DSpace/Manakin Repository

Resistência bacteriana aos antibióticos como um problema de saúde pública : o papel do farmacêutico enquanto promotor de saúde

Show simple item record

dc.contributor.advisor Cunha, Inês, orient.
dc.contributor.author Matos, Cristiana Ramos da Conceição
dc.date.accessioned 2013-02-05T20:39:38Z
dc.date.available 2013-02-05T20:39:38Z
dc.date.issued 2012
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/3072
dc.description Orientação : Inês Cunha pt
dc.description.abstract Os antibióticos são utilizados para melhorar uma infecção estabelecida e possuem a finalidade de eliminar ou impedir o crescimento bacteriano. Ao longo dos anos, as bactérias patogénicas tornaram-se resistentes a muitos antibióticos devido ao seu uso abusivo e incorrecto. A título de exemplo da importância da realização de análises microbiológicas antes da terapêutica antibiótica ser estabelecida, foi seguido o doente A.S. no Hospital Cuf Descobertas com diagnóstico de insuficiência respiratória global. De acordo com os seus antecedentes clínicos confirmou-se que o doente esteve durante uma semana a tomar um antibiótico para o qual era resistente, o que poderá ter contribuído para o agravamento da situação clínica do doente. Com o objectivo de avaliar o conhecimento dos utentes em relação ao consumo dos antibióticos e possíveis incorrecções no respectivo tratamento, realizou-se um questionário aos utentes frequentadores da Farmácia Campos Gomes. Participaram neste estudo 106 indivíduos com idade igual ou superior a 16 anos. A maioria dos inquiridos é do sexo feminino (67,92%) e possui o 1º ciclo de escolaridade (36,79%). O tratamento de infecções na garganta é a principal razão para o consumo de antibióticos (22,64%). Recorrendo-se à análise bivariada, identificaram-se variáveis de natureza sócio-demográfica que apresentam associações, estatisticamente significativas, com as variáveis “conhecimento do tipo de infecções combatidas pelos antibióticos” e “destino das sobras de antibióticos”. De acordo com a escala de Morisky, 14,2% dos inquiridos têm um nível de adesão baixo ao tratamento com antibiótico, 56,6% com nível de adesão médio, e 29,2% com nível de adesão alto. Existe uma consciência mundial do problema das resistências aos antibióticos, tornando este estudo importante e oportuno. A eficácia e segurança do tratamento com antibióticos depende de todos os profissionais de saúde, pelo que é importante obter informações sobre o padrão de utilização tanto para conhecimento próprio quanto para os cuidados farmacêuticos. pt
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights openAccess
dc.subject ANTIBIÓTICOS pt
dc.subject SAÚDE PÚBLICA pt
dc.subject ANTIBIOTICS en
dc.subject PUBLIC HEALTH en
dc.subject MESTRADO INTEGRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS pt
dc.subject RESISTÊNCIA AOS ANTIBIÓTICOS pt
dc.subject ANTIMICROBIAL RESISTANCE en
dc.subject CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS pt
dc.subject PHARMACEUTICAL SCIENCES en
dc.title Resistência bacteriana aos antibióticos como um problema de saúde pública : o papel do farmacêutico enquanto promotor de saúde pt
dc.type masterThesis pt


Files in this item

Files Size Format View
Matos.pdf 2.438Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account