Papel das lideranças intermédias no processo de mudança organizacional : o caso das organizações de saúde em Portugal

DSpace/Manakin Repository

Papel das lideranças intermédias no processo de mudança organizacional : o caso das organizações de saúde em Portugal

Show full item record

Title: Papel das lideranças intermédias no processo de mudança organizacional : o caso das organizações de saúde em Portugal
Author: Carvalho, Mário Jorge Hermida Martins de
Abstract: A Gestão, como arte e experiência, tem sido infelizmente pouco solicitada para participar activamente no crucial e urgente processo de regeneração e reversão do Sistema Nacional de Saúde em Portugal. Perante a prevalência notória da perspectiva macroeconómica da economia da saúde, a gestão tem-se remetido quase ao serviço mínimo de repositório e subserviente cumpridor da norma emanada dos diversos e diversificados poderes da saúde, nomeadamente os político e burocrático. Sem querer com isto pretender ter encontrado a panaceia para a intervenção no processo, julga-se que sem um forte contributo da gestão jamais se atingirá o objectivo pretendido de flexão no andamento notoriamente negativo dos últimos anos. E isso passa por dois aspectos cruciais inerentes às organizações de saúde: acreditar verdadeiramente nas competências detidas pelas suas lideranças intermédias e apostar na respectiva delegação de poder e decisão. A contrapartida para isso será um sério, genuíno, forte, diferenciado e negociado processo de contratualização interna e avaliação de desempenho em excelência das unidades, serviços e centros nucleares da estrutura, em que de uma vez por todas se arrede a tradicional e já demonstradamente prejudicial posição negocial leonina dos diversos centralismos da saúde em Portugal.Management, as art and experience, has been unfortunately not much solicited to participate actively in the crucial and urgent process of regeneration and reversion of the National System of Health (SNS) in Portugal. Facing the predominance of the macroeconomic perspective of health economics, management has been sent to the minimum service repository of standard compliant and subservient vis-a-vis different and diversified powers of the health structure, particularly the political and bureaucratic ones. Without claiming to have found the panacea for the process, the fact is that without a strong contribution of management the SNS we will never achieve the urgent turnaround from the negative and dangerous trend of the last decade. And that involves two crucial aspects inherent in healthcare organizations: to truly believe in the intermediate leadership skills competences and to focus on their empowerment and decision. The counterpart to this is a honest, genuine, strong, differentiated and negotiated internal contracting process and the performance excellence assessment of the unities, services and nuclear centres of the structure, in which once and for all the traditional and already demonstrably harmful leonine health centralisms in Portugal must be eradicated from negotiating discussions.
Description: Orientador : Henrique Diz
URI: http://hdl.handle.net/10437/3063
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
DISSERTÇÃO versão editada.pdf 890.7Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account